Hoje em dia existe uma divisão bem clara em termos de preço no universo dos SUVs compactos: estamos falando de versões com valor na casa dos R$ 85.000 e, um pouco mais acima, as configurações topo de linha que atingem cifras por volta de R$ 100.000. São esses dois níveis que respondem por boa parte dos emplacamentos dos utilitários esportivos compactos e, não por acaso, eles recebem uma atenção especial por parte das fabricantes.

A Hyundai, por exemplo, criou o Creta Smart (R$ 86.490) para atender os consumidores que estão de olho nesse “primeiro nível” dos SUVs compactos. A Nissan, por sua vez, realizou aprimoramentos pontuais no Kicks 2020, mas que trouxeram para o SUV compacto itens há muito tempo esperados para algumas de suas principais versões. Um bom exemplo disso é a configuração S CVT, hoje tabelada em R$ 85.990.

Tirando a opção destinada ao público PcD, o Kicks S CVT é a pedida mais acessível para quem deseja o modelo da Nissan com transmissão automática. Na linha 2020, o modelo ganhou um reforço importante no que diz respeito à conectividade com a chegada dos protocolos de espelhamento para smartphones Apple CarPlay e Android Auto. Além disso, o Kicks S CVT recebeu também a comodidade do controlador de velocidade de cruzeiro. Fora isso, o Kicks na versão aqui avaliada ainda conta com rodas de liga leve aro 16”, controles de tração e estabilidade, alarme, entre outros. Convenhamos que, pelo valor pedido no SUV, temos aqui um excelente custo-benefício.

Quem também é muito agressiva no preço é a Citroën, que oferece o C4 Cactus Feel 1.6 automático por R$ 81.990. Com um pacote melhor de equipamentos, a versão Feel Pack (R$ 87.490) acrescenta recursos como airbags laterais, sistema de chave presencial, rodas de liga leve aro 17”, sensor de chuva e volante revestido de couro. A Peugeot oferece o 2008 em sua linha 2020 partindo de R$ 69.990 na versão Allure ou R$ 79.990 na configuração Allure Pack, mas um grande problema do 2008 é não oferecer os controles de tração e estabilidade nos catálogos com motor aspirado. A importante dupla de segurança figura nas versões citadas do C4 Cactus.

 

Voltando ao Kicks destinado a quem quer gastar cerca de R$ 85.000, o grande diferencial do Nissan dentro dessa faixa de mercado vai para a eficiência de seu conjunto mecânico. Seja em relação ao Creta Smart ou à dupla de SUVs das marcas francesas, nenhum deles consegue se equiparar ao Kicks 1.6 automático quando falamos de consumo e desempenho. Claro que a performance não é algo decisivo nesse subsegmento dos SUVs, mas nenhum rival 1.6 aspirado chega perto das médias de consumo do Nissan, hoje em 11,4 km/l na cidade e 13,7 km/l na estrada utilizando gasolina. A combinação entre o baixo peso de sua estrutura com a transmissão CVT são dois bons ingredientes que ajudam a explicar a receita de sucesso do Kicks quando analisamos sua concepção mecânica.

Indo além do conjunto motor e câmbio, a Nissan focou claramente na aplicação urbana do Kicks e trouxe para o SUV atributos condizentes com isso. Dois ótimos exemplos residem na direção com assistência elétrica, de atuação suave e agradável para rodar na cidade, bem como na hora de realizar balizas e manobras, além da suspensão calibrada com competência para nosso piso, proporcionando um bom rodar para o modelo.

Um ponto em que o Kicks poderia melhorar, contudo, é o espaço interno, em especial para os passageiros que ocupam o banco traseiro. Na cabine do Kicks, não encontramos um ambiente tão amplo quanto a bordo de um Honda HR-V ou um Volkswagen T-Cross, por exemplo. Apesar disso, o Nissan oferece um bom porta-malas para 432 litros de bagagens.

O catálogo S é o mais acessível dentro da linha Kicks, mas nem por isso a Nissan o deixou com uma cara espartana, escolhendo bons tecidos para a forração da parte interna e materiais plásticos contrastantes para o painel que entregam bom aspecto visual. O painel de instrumentos oferece boa visualização e a ergonomia do Kicks é bem resolvida, um traço comum entre carros de origem japonesa, assim como o rodar sólido e silencioso.

Em resumo, o Kicks 2020 não traz nenhuma mudança estética ou mecânica significativa, mas, considerando que ele caminha para quatro anos de mercado brasileiro, o realinhamento de versões e o reforço no conteúdo de itens de série denotam como o SUV atingiu um ponto de maturidade em seu projeto. Olhando para o médio prazo, a Nissan prepara boas novidades para o Kicks, como a estreia de uma opção híbrida por volta de 2022 (ou em conjunto com a nova geração do SUV). Enquanto isso, quem deseja fazer uma compra racional no segmento de SUVs compactos gastando cerca de R$ 85.000 encontra no Kicks S CVT 2020 uma excelente opção.

 
 
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
Nissan Kicks 2020
Nissan Kicks 2020
 
 

Ficha técnica

Nissan Kicks 2020 S 1.6 16V flex automático 4p
Categoria SUV compacto
Vendas em 2017 33.466 unidades
Motor 4 cilindros, 1598 cm³
Potência 114 cv a 5600 rpm (gasolina)
Torque 15,5 kgfm a 4000 rpm
Dimensões Comprimento 4,295 m, largura 1,76 m, altura 1,59 m, entreeixos 2,61 m
Peso em ordem de marcha 1109 kg
Tanque de combustível 41 litros
Porta-malas 432 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/