Teste rápido: Mercedes-Benz C 200 evolui sem perder a essência

Nova geração do sedã premium foi avaliada por dois dias e deixou a sensação de que está ainda melhor
Mercedes-Benz Classe C 2022

Mercedes-Benz Classe C 2022 | Imagem: Leo Alves

Algumas características sempre estiveram presentes no Mercedes-Benz Classe C. Linhas elegantes e um amplo conforto a bordo sempre estiveram presentes nas versões convencionais do modelo, enquanto que a linhagem AMG adicionava um tempero extra e apimentado à receita. No caso deste novo C 200, versão de entrada do sedã no Brasil, a essência do modelo foi preservada, mas o nome AMG traz apenas detalhes visuais que tentam passar uma maior esportividade.

Lançado no país no começo de 2022, o novo Classe C está disponível em duas versões: C 200 AMG Line e C 300 AMG Line, com diferenças no acabamento e nos preços de ambas. Neste primeiro contato, o modelo mais em conta foi o escolhido, cujo preço sugerido é de R$ 350 mil. Já a versão mais completa sai por R$ 400 mil.

Este não será um teste tradicional, já que o contato com o carro foi curto, de apenas dois dias e durante a semana. Dessa forma, não foi possível realizar uma viagem com o C 200, mas deu para conhecer seu comportamento em trechos de rodovia e também na cidade.

Mas antes de falar sobre o comportamento geral do carro, é importante destacar a evolução do design. Gosto é subjetivo, mas ao menos para o meu, o carro está mais bonito e elegante que o anterior. Dianteira e traseira parecem mais alinhadas, enquanto que a geração passada parecia não ter a mesma sincronia entre as duas partes.

Mesmo sem ser uma versão esportiva, embora tenha o pacote visual assinado pela AMG, o C 200 transmite a sensação de ser um carro rápido, com seu perfil baixo e largo.

Mercedes-Benz Classe C 2022
Mercedes-Benz Classe C 2022
Imagem: Leo Alves

A bordo

O Classe C, por tradição, é o primeiro degrau da dinastia de sedãs icônicos da marca. Até existe o Classe A sedã abaixo dele, mas trata-se de um novato ainda e com tração dianteira. A partir do C, a tradicional tração traseira está presente, sem contar que o visual dos Classe E e Classe S costuma ser uma evolução mais requintada do design do modelo C.

Isso pode ser visto no interior do C 200, já que o console central do modelo foi inspirado no do novo Classe S. A tela central de 11,9 polegadas fica exatamente na mesma posição que a do seu irmão maior, e até mesmo as linhas gerais do painel lembram a do sedã mais caro da Mercedes-Benz.

Mercedes-Benz Classe C 2022
Mercedes-Benz Classe C 2022
Imagem: Leo Alves

Evidentemente que no Classe C há menos sofisticação, mas também não se pode dizer que é um carro mal acabado. Pelo contrário, quase tudo é em couro ou macio ao toque. Os bancos são confortáveis e acomodam bem os ocupantes, sendo que os dois dianteiros contam com ajustes elétricos e com memória.

Encontrar uma boa posição para dirigir o sedã é fácil, principalmente por conta dos já citados ajustes dos bancos, e também pela regulagem de altura e profundidade da coluna de direção. O volante tem uma boa pegada e é bastante ergonômico, não cansando mesmo após algumas horas. E o painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas é bastante informativo, mas seu visual é praticamente igual ao de todos os outros modelos da marca, o que deixa uma sensação de déjà-vu ao observá-lo.

Conforto e silêncio 

Andar no novo C 200 é uma tarefa bastante agradável. O acerto de suspensão dosa bem o conforto e a esportividade, sendo macia para encarar as cidades, mas mantendo o carro nos trilhos em alta velocidade. E por falar nisso, o modelo pode não ser um primor em potência, mas tem força suficiente para andar rápido.

Debaixo do capô, a versão de entrada conta com o propulsor 1.5 turbo de 204 cv e 30,6 kgfm de torque. São números respeitáveis para um motor pequeno. E ele conta com o auxílio de um sistema híbrido-leve, de 48V, que entrega torque de 20,4 kgfm em momentos em que o motor a combustão precisa de um auxílio. Outra funcionalidade do sistema é desativar o propulsor a gasolina em trechos de rodovia, quando o carro está em velocidade de cruzeiro. Dessa forma, é possível melhorar o consumo de combustível.

Sobre o espaço interno, até quatro adultos viajam com conforto, mas o terceiro ocupante do banco traseiro precisa conviver com o túnel central alto, o que sempre atrapalha o conforto. O porta-malas de 455 litros é bom, mas não é dos mais espaçosos. Porém, dá conta da bagagem de uma família pequena. 

Foram poucos dias a bordo do novo Classe C, mas o modelo se mostrou bastante fiel ao legado das gerações anteriores. O sedã se destaca em quase todos os pontos, mas há alguns pequenos defeitos. Por mais que tenha melhorado a conectividade, a central multimídia passou a ser a responsável pelos comandos do ar-condicionado de duas zonas, o que sempre rouba um pouco da atenção do condutor.

Outro problema de conectividade é a falta de saídas USB na traseira. Ao menos agora o carro tem espelhamento sem fio para os celulares e carregadores por indução, deixando livre as portas do console central para quem precisa. 

Por último, talvez o preço seja um de seus maiores problemas. O modelo está mais moderno e até mesmo tecnológico, com direito a um interior que abusa das luzes de LED e cria praticamente um ambiente gamer. No entanto, o preço do modelo C 200 é quase o mesmo do eterno rival BMW Série 3, que nesta faixa de preço já tem a versão híbrida plug-in, sendo que a configuração de entrada custa menos de R$ 300 mil.

Moderno, confortável e bom de volante, o Mercedes-Benz C 200 tem bons predicados. Até mesmo assistentes de condução semiautônomas, como o auxílio de manutenção em faixa, o assistente ativo de frenagem e a função que monitora a distância do carro à frente. Nem mesmo os pequenos problemas notados nesses dois dias de teste são capazes de anular as boas qualidades do carro, que parece ter sido feito para encarar longas horas de estrada com uma boa trilha sonora ao fundo. 

Mercedes-Benz Classe C 2022
Mercedes-Benz Classe C 2022
Imagem: Leo Alves


Ficha técnica

Mercedes-Benz Classe C 200 AMG Line 2022

Motor: 1.5 16v com comando duplo de válvulas a gasolina

Potência: 204 cv a 5.800 rpm

Torque: 30,6 kgfm a 1.800 rpm

Motor elétrico: 20 cv + 20,4 kgfm

Transmissão: automática de nove marchas

Suspensão dianteira: McPherson 

Suspensão traseira: Independente multibraço

Freios: Disco ventilado na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD

Direção: elétrica

Pneus: 225/45 R18 

Dimensões: 4,75 m (comprimento) x 1,82 m (largura) x 1,43 m (altura)

Distância entre-eixos: 2,86 m
Peso em ordem de marcha: 1.650 kg

Porta-malas: 455 litros

Tanque de combustível: 66 litros

0 a 100 km/h: 7,3 segundos

Velocidade máxima: 246 km/h

Consumo urbano (Inmetro): 11,1 km/l (gasolina)

Consumo rodoviário (Inmetro): 13,9 km/l (gasolina) 

Preço: R$ 349.900 (em 13/03/2022)