Vendas de carros importados caem pela metade em um ano

Marcas ligadas à Abeiva tiveram apenas 8,1 mil emplacamentos em novembro contra 15,1 mil no mesmo período de 2011

Kia é uma das marcas que mais experimentaram queda em 2011 | Imagem: Divulgação

O efeito do aumento dos impostos para veículos importados instituído pelo governo federal este ano tem sido cada vez mais sentido pelas marcas sem fábrica no Brasil. A associação que as representa, a Abeiva, divulgou nesta quarta-feira que o volume de vendas de novembro foi 46% menor que há um ano.

As 25 marcas ativas registraram um total de 8.137 emplacamentos contra 15.098 em novembro de 2011. No acumulado de 2012, a queda é de 33,5%, com quase 120 mil veículos vendidos ante um volume de 180 mil no ano passado. Enquanto isso, o mercado como um todo cresceu 6,3% nesse mesmo período, chegando a um total de 3,3 milhões de unidades.

Com isso, a participação dos veículos importados por marcas independentes caiu de 5,8% para apenas 3,6%. Agora, essas marcas correm para conseguir aprovar junto ao Ministério da Indústria e Comércio que permitiria a importação de veículos na cota de 4,8 mil unidades sem a adição da alíquota extra de IPI de 30%. Mas, segundo a entidade, "nossos associados estão encontrando dificuldades na aprovação". A Abeiva agora espera ao menos terminar o ano dentro da meta estipulada no início de 2012, de 130 mil carros comercializados.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!