Em meio ao escândalo do dieselgate que abateu a Volkswagen há cerca de dois anos, o Brasil ficou passou quase despercebido não fosse a picape Amarok. Equipado com um motor 2.0 biturbo, o modelo estava entre os atingidos pelo software que mudava a regulagem de emissões para passar em testes ambientais.

Não demorou para que a Volks decidisse equipar a Amarok com um novo motor, desta vez um V6 de 3 litros. É esse propulsor que enfim chegará ao Brasil em fevereiro de 2018. Mas desde esta terça-feira (05) a nova versão da picape já pode ser reservada mediante um depósito de R$ 10 mil como parte do preço de lançamento de R$ 187.710 – que inclui as rodas aro 19 opcionais.

O preço da Amarok Highline V6 portanto começa em R$ 184.990 para quem não conseguir uma das 450 unidades da pré-venda. É um valor mais em conta que o da sua principal concorrente, a Hilux SRX, que custa R$ 193.270 e oferece um motor com bem menos potência (177 cv contra 225 cv) e torque (45,9 kgfm contra 56,1 kgfm).

Claro que nesse segmento de picapes médias números e itens de série não são tão determinantes afinal a Amarok foi a pioneira em vários aspectos desde 2010 e nem por isso não só não ameaçou Hilux como também a S10 ainda dos tempos da velha geração.

No entanto, e apesar do fato negativo a respeito da mutreta ambiental, a Amarok deve fechar 2017 com vendas em alta. Até novembro a picape da VW havia emplacado 10.650 unidades, 16% a mais que em 2016 (9.173).

 
 
Volkswagen Amarok 2019
 
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok V6
 
Volkswagen Amarok V6
Volkswagen Amarok V6
Volkswagen Amarok V6
 
Volkswagen Amarok V6
Volkswagen Amarok V6
Volkswagen Amarok 2019
 
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
 
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
 
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
 
Volkswagen Amarok 2019
Volkswagen Amarok 2019
 
 

Picape mais potente do mercado

Com a versão V6, a Volks espera ampliar esse crescimento já que as versões mais equipadas respondem pela maior parte das vendas. Segundo AUTOO apurou, a versão 2.0 segue à venda, porém, deve sair de cena num futuro não tão distante.

O motor V6 3.0 é derivado da versão utilizada pelo Audi Q7, porém, com um ajuste para oferecer mais economia embora com menor potência nominal (de 258 cv no SUV). A Volks, no entanto, não revelou os dados de economia.

De certo é que se trata da picape média mais potente do mercado e única a oferecer um motor V6 atualmente (até a chegada da Classe X, da Mercedes). Nada mal para quem há dois anos aparecia em manchetes nada positivas.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/