Volkswagen anuncia recall de 54 mil veículos

Problema pode afetar unidades de up!, Gol, Voyage, Saveiro e a linha Fox
Volkswagen Gol 2017

Volkswagen Gol 2017 | Imagem: Divulgação

A Volkswagen anunciou o recall de 54.170 veículos, com data de fabricação entre 1º de março do ano passado e 12 de janeiro deste ano. Os automóveis incluídos têm possibilidade de inoperância do alternador, que pode deixar de gerar energia para a bateria e levar o sistema elétrico do veículo a parar. Recall é o processo pelo qual fabricantes convocam seus clientes para substituição ou devolução de produtos quando se detecta algum defeito de fabricação.

“Em situações em que a carga da bateria não for suficiente para o funcionamento do veículo, poderão ocorrer panes elétricas, e até o desligamento do motor, com risco de acidentes”, alerta comunicado da montadora.

O número dos chassis dos veículos afetados você confere abaixo, além do site da empresa ou pelo telefone 0800 019 8866. 

up! 2016 e 2017 GT548567 à HT523246

Gol 2016 e 2017 GP102025 à HP501022

Gol 2016 e 2017 HT000039 à HT042350

Voyage 2016 e 2017 GP102025 à HP501022

Voyage 2016 e 2017 HT000039 à HT042350

Saveiro 2016 e 2017 GP102025 à HP501022

Saveiro 2016 e 2017 HT000039 à HT042350

Fox 2016 e 2017 G4065578 à H4021703

SpaceFox 2017 HA512059 à HA513061

Space Cross 2017 HA512059 à HA513061

CrossFox 2016 e 2017 G4065578 à H4021703

Estão incluídos no recall, como você conferiu, os modelos up!, Gol, Voyage, Saveiro, Fox, CrossFox, SpaceFox e Space Cross. A partir da próxima quarta-feira (10), os proprietários dos carros afetados devem marcar inspeção em uma concessionária Volkswagen e, se necessário, será feita a substituição do alternador.

Procon

O Procon orienta os consumidores a exigir que a empresa apresente os esclarecimentos necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, com informações claras e precisas sobre os riscos para os usuários dos veículos.

A entidade de defesa do consumidor destaca que os consumidores deverão obrigatoriamente receber um comprovante de que o serviço de reparo foi efetuado. Esse documento deverá ser conservado e repassado ao novo proprietário, em caso de venda.

O veículo que não for reparado em até 12 meses após o início da campanha de recall terá a informação lançada no campo "observações" do próximo Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), emitido pela autoridade de trânsito.

De acordo com o Procon, o consumidor que tiver passado por algum acidente causado pelo defeito apontado no recall poderá pedir, por meio do Poder Judiciário, reparação pelos danos morais e patrimoniais sofridos.

Um banco de dados com informações sobre todas as campanhas de recalls realizadas no Brasil pode ser consultado no Portal do Governo do Estado de São Paulo na internet.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!