A Volkswagen escolheu o hatch Polo para introduzir uma nova tecnologia no mercado brasileiro: a Flex Start, com sistema fornecido pela Bosch. Com ela, o modelo, com versão chamada de E-Flex, passa a ser o primeiro flex do país sem o reservatório de gasolina para partida a frio.

Na prática, a eliminação do “tanquinho” é positiva por assegurar uma pronta resposta do motor em qualquer temperatura. “Queremos dar ao cliente um carro que terá o acionamento garantido na primeira partida, mesmo em condições extremas, como a 0°C”, comentou Flávio Padovan, vice-presidente de Vendas e Marketing da companhia no Brasil.

Equipamentos de série

Outro ponto que merece destaque no novo Polo E-Flex é a quantidade de itens que vêm de série. De acordo com a própria companhia, a intenção é valorizar a aparência e o conforto do modelo, por um preço competitivo.

Assim, vem, de série, com ar-condicionado eletrônico, vidros e retrovisores elétricos, direção hidráulica, faróis de neblina, sensor de estacionamento, travamento central das portas com acionamento e abertura interna elétrica da tampa do porta-malas.

O visual é ressaltado pela grade do radiador com detalhes cromados, pelos retrovisores externos com pisca lateral integrado, pelos pneus 195/55, pelas rodas de liga-leve 15 polegadas e pelo parabrisa degradê. As maçanetas, frisos e retrovisores são pintados na cor do veículo.

Agora, vamos para a parte mais interessante: o preço. Mesmo com os itens citados acima, o hatch da Volkswagen não teve um valor excedido, saindo por R$ 47 490.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Redação

|