Referência no desenvolvimento de novos equipamentos para segurança, a Volvo Cars também se arrisca a ousar em outras áreas. A marca sueca divulgou nesta semana que está testando um sistema de freios regenerativos no mesmo estilo do KERS usado nos carros de Fórmula 1. Segunda a montadora, o emprego do novo equipamento pode render ao veículo uma economia de até 20% no consumo de combustível. Mas como funciona?

Quando o carro freia os discos do sistema geram uma enorme quantidade de energia cinética, que é a quantidade de trabalho realizado para diminuir a velocidade de um objeto. A Volvo criou um sistema que acumula essa energia e a transforma em força centrífuga. O equipamento, que vai ligado a um câmbio CVT, usa o que se chama de “volante de inércia”, que gira até 60.000 rpm, fornecendo propulsão para o carro em arrancadas. É o mesmo principio, por exemplo, de um carrinho de fricção.

Segundo a Volvo, a energia do equipamento é disparada nas rodas traseira gera o equivalente a 80 cavalos de potência a mais. Além disso, a marca afirma que a instalação do componente é relativamente simples, pois não ocupa muito espaço e pesa apenas 6 kg. Entretanto, a marca nórdica ainda não divulgou quando o equipamento será aplicado em seus veículos de linha. O vídeo abaixa mostra mais do funcionamento do Volvo Flywheel KERS:

Thiago Vinholes

|