Ainda sem previsão para o Brasil, novo Audi A1 estreia na Europa

Modelo cresceu e ganhou em versatilidade e recursos de conectividade
Audi A1 2019

Audi A1 2019 | Imagem: Divulgação

Pelo fato de pertencer a um conglomerado repleto de marcas generalistas e que atuam em diversos segmentos, fica mais fácil para a Audi compartilhar plataformas e motores com as demais empresas do grupo Volkswagen e atuar em um segmento onde suas conterrâneas até hoje não quiseram (ou tiveram lá muita intenção) de entrar: o dos hatches compactos de luxo. Ok, a BMW até faz as vezes na categoria com a MINI, mas só a Audi consegue entregar um modelo que tornou-se bem mais versátil e interessante. 

Antes um produto de orientação claramente urbana, o Audi A1 agora em sua segunda geração tornou-se mais espaçoso e capaz de ser usado até por uma família que não faz questão de um veículo tão grande assim.

Segundo a Audi, o novo A1 aumentou 56 mm no comprimento, totalizando agora 4,03 m de um para-choque a outro. A largura segue em 1,74 m e a altura fica em 1,43 m. Com isso, o compacto agora oferece um porta-malas 65 litros maior, que permite acomodar até 335 litros de bagagem. É quase o que muitos hatches médios oferecem.

A Audi destaca que o espaço interno melhorou consideravelmente em relação à primeira geração, credenciais que tornam um A1 um produto bem mais interessante a partir de agora.

Na parte interna, o compacto também deu um salto. Todas as versões contam com painel de instrumentos digital e sua central multimídia é a mesma utilizada por veículos mais caros da marca. O rádio MMI pode ser operado por meio dos botões multifuncionais no volante e no visor no painel de instrumentos. Na configuração superior, o MMI Navigation Plus oferece uma tela sensível ao toque de 10,1”. O MMI Navigation Plus oferece aos motoristas do A1 Sportback diversas funções, como orientação de rota alternativa – calculando o percurso na nuvem, levando em conta toda a situação do tráfego. O Audi smartphone interface, por sua vez, integra smartphones iOS e Android usando, respectivamente, o Apple CarPlay e o Android Auto em uma plataforma programada especificamente para eles.

O Audi A1 em sua nova geração também poderá receber uma série de assistentes de condução e um alto nível de tecnologia embarcada. O aviso de saída de faixa, por exemplo, ajuda o motorista a manter o carro na pista em velocidades a partir de 65 km/h. Também é de série o limitador de velocidade, que evita de forma confiável que o carro exceda uma velocidade máxima selecionada. Outro recurso é o Audi Pre sense dianteiro. O sensor de radar reconhece situações críticas envolvendo outros veículos, pedestres atravessando ou ciclistas à frente do veículo. O sistema então dá um sinal acústico e visual para avisar o motorista. O assistente de velocidade adaptativa, que também tem um radar como base, mantém a distância desejada do veículo à frente.

Outro recurso muito interessante para um carro de viés urbano é o park assist. Agora oferecido no A1, o assistente de estacionamento é capaz de manobrar o hatch em vagas paralelas ou horizontais.

Além da suspensão básica, há uma opção mais firme para o compacto. Pacotes dinâmicos, configurados individualmente para cada versão do motor, oferecem opções de equipamentos para dar ao A1 Sportback um acabamento ainda mais esportivo. Para o motor a gasolina de entrada, o pacote "Base" inclui suspensão esportiva, pinças de freio vermelhas e discos de freio maiores. A Audi oferece ainda o pacote “Performance” para as outras versões de motor, que também inclui pinças de freio vermelhas e discos de freio maiores, além de suspensão com amortecedores ajustáveis, abafador esportivo e o sistema Audi drive select.

A Audi ainda não deu muitos detalhes dos conjuntos mecânicos que irão figurar na nova geração do A1, mas sabe-se que a gama a gasolina contemplará os propulsores 1.0 de 3 cilindros, 1.5 e 2.0, todos da família TFSI, portanto com turbo e injeção direta. As potências ficarão entre 95 cv e 200 cv. Os câmbios poderão ser o manual ou as caixas de dupla embreagem com 7 ou 6 marchas dependendo da motorização.

Na Europa, a nova geração do A1 começará a ser vendida no terceiro trimestre deste ano. Procurada pelo Autoo, a Audi informou que ainda não existe previsão de chegada do novo A1 por aqui.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!