Ainda vale comprar a dupla Chevrolet Onix Joy e Joy Plus?

Facelift da primeira geração do Onix segue na ativa partindo de R$ 59.460
Chevrolet Onix 2020

Chevrolet Onix 2020 | Imagem: Divulgação

Apesar das reviravoltas no ranking de vendas deste ano por conta dos impactos da pandemia no cenário automotivo, ninguém discute a notável aceitação que o Chevrolet Onix construiu em nosso mercado.

Enquanto a nova geração trouxe evoluções importantes para o modelo em todos os campos, a GM optou por preservar o modelo original ainda em linha, preservando o visual aplicado no facelift da primeira geração e rebatizando o hatch para Joy e Joy Plus, no caso para o sedã derivado do antigo Prisma.

O Joy figura atualmente como o modelo de entrada da Chevrolet no Brasil, tabelado em R$ 59.460, enquanto o três volumes Joy Plus está no mercado por R$ 63.830. A dupla é claramente voltada aos consumidores pessoa jurídica, com destaque para frotistas e empresas de locação, onde a questão do baixo custo de compra é algo primordial. Porém, para os consumidores em geral, fica a dúvida: vale a pena comprar a dupla ou é mais interessante partir para os novos Onix e Onix Plus?

Vamos começar nossa análise levantando em consideração o que cada modelo entrega. 

Oferecido hoje em dia apenas na versão Black, o Chevrolet Joy sai de fábrica com os itens essenciais de conforto e segurança, com destaque para o ar-condicionado, direção elétrica progressiva, travas e vidros elétricos, alarme além do airbag duplo e do ABS obrigatórios por lei. Não há rádio ou central multimídia de série (o aparelho, entretanto, pode ser adicionado como um acessório nas concessionárias). A mesma lista de itens de série também é aplicada no Joy Plus.

Se olharmos para a nova geração do Onix, hoje em dia é possível adquirir o hatch no catálogo 1.0 manual de entrada por R$ 63.430. Estamos falando de uma diferença de R$ 3.970 para o Joy, algo considerável no segmento de hatches compactos de entrada. Porém, ao levarmos em conta tudo o que o novo Onix entrega, o valor compensa ser pago. 

Além de uma nova plataforma e um projeto moderno e muito mais seguro, o novo Onix sai de fábrica em todas as suas versões com os controles de tração e estabilidade, além de 6 airbags, dois ganhos importantíssimos em segurança se comparado ao que o Joy é capaz de oferecer.

Mesmo em seu catálogo de entrada, o Onix 2022 tem a vantagem de trazer o rádio com Bluetooth como item de série, além do computador de bordo em adição a tudo o que o Joy oferece. Por uma diferença não muito grande, o Onix LT 2022 (R$ 65.530) tem a vantagem de adicionar a central multimídia de série, recurso cada vez mais valorizado pelos consumidores e que torna o convívio diário com o carro ainda mais prático.

Tanto o Joy quanto o novo Onix em seus catálogos mais acessíveis compartilham o mesmo câmbio manual de 6 marchas, o que ajuda no desempenho e na redução do consumo. Um ponto importante é que a nova geração do Onix já migrou para um propulsor de concepção sofisticada e moderna, com três cilindros e capaz de entregar até 82 cv e 10,6 kgfm. Com ele, o novo Onix aspirado manual alcança médias de até 13,9 km/l na cidade e 16,7 km/l na estrada com gasolina.

No caso da linha Joy, tanto o sedã quanto o hatch contam com o 1.0 de 4 cilindros aplicado na geração anterior do Onix. Ele ainda mostra-se um propulsor muito competente e robusto, porém, quando olhamos seus dados técnicos (80 cv e 9,8 kgfm) e o consumo de 12,8 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada com gasolina, fica clara a superioridade do motor mais moderno. 

Migrando para relação entre Joy Plus e Onix Plus, praticamente tudo o que foi dito para os hatches pode ser aplicado também aos sedãs. No caso do Onix Plus, ainda temos o fato de que ele é um dos carros não eletrificados mais econômicos do Brasil, capaz de alcançar notáveis médias de até 14,5 km/l na cidade e 17,7 km/l na estrada de acordo com o padrão do Inmetro para o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. 

Uma diferença fundamental entre o Joy Plus e o Onix Plus do ponto de vista comercial é que o três volumes mais moderno no catálogo LT 1.0 aspirado tem valor sugerido de R$ 69.060. Como mencionamos, uma vantagem é que ele já sai de fábrica com central multimídia. A diferença em termos de preço fica em R$ 5.230 para os dois sedãs, porém vale a pena você ponderar que terá um modelo muito mais eficiente, seguro e com liquidez superior na hora da revenda. 

Ainda sobre o Onix Plus, existe um fato importante: hoje a opção mais barata do sedã é a 1.0 turbo automática, que custa R$ 68.390 e tem a vantagem de oferecer o conforto adicional do câmbio em questão. O motor sobrealimentado também oferece um grande ganho em desempenho ao Onix Plus. O catálogo, contudo, fica devendo a central multimídia (conta com rádio como o Onix de entrada) e seu acabamento é mais simples. 

Em resumo, se você tem um perfil de compra mais racional ou deseja um modelo de entrada mais acessível, porém deseja fazer uma boa compra, dentro da gama Chevrolet fica claro que é mais prudente optar pelas versões de entrada de Onix e Onix Plus quando o assunto é custo-benefício. Temos uma diferença que não é pequena em relação ao Joy e ao Joy Plus, em especial dentro da categoria em que esses carros estão inseridos. Contudo, pela superioridade técnica, o nível de segurança muito maior e a eficiência mecânica, vale a pena sim arcar com o custo adicional e levar a dupla mais moderna para a garagem de casa. 

Chevrolet Joy Plus 2020
Chevrolet Joy Plus 2020
Imagem: Divulgação