Análise: Peugeot 208 1.0 traz proposta singular entre os hatches compactos

Modelo pode ser a opção para quem deseja bom acabamento interno sem abrir mão de economia de combustível
Peugeot 208 2023

Peugeot 208 2023 | Imagem: Divulgação

Em mais uma ideia interessante vislumbrada pela equipe da Stellantis, a Peugeot soube identificar muito bem uma brecha no segmento de hatches compactos e preenchê-la de forma competente com o novo 208 1.0 aspirado

Se, até então, os modelos da categoria com este tipo de motorização preocupavam-se apenas em oferecer o menor preço possível, em alguns casos abrindo mão de um cuidado maior com o nível de acabamento interno, o Peugeot 208 1.0 olha exatamente para a direção oposta. 

De olho em quem deseja um compacto econômico – ainda mais em tempos de combustíveis cada vez mais caros –, porém sem abrir mão de uma cabine envolvente e um design caprichado, a nova configuração do Peugeot surge como uma das escolhas mais acertadas hoje em dia. 

A marca foi além e tomou a decisão correta de trazer para o 208 1.0 desde sua versão de entrada Like (R$ 72.990) os aclamados “dentes de sabre”, nome dado à iluminação diurna em LED, como um item de série.

Além disso, a evolução da central multimídia presente no modelo, agora com uma tela de 10,3”, ajuda a realçar o cuidado na parte interna que os potenciais consumidores do hatch desejam encontrar. 

Sem novidades, o motor 1.0 Firefly foi emprestado da Fiat e, assim como ocorre no Argo 2022, entrega até 75 cv e 10,7 kgfm de torque quando abastecido com etanol. 

A Peugeot não divulgou os dados de desempenho específicos para o 208, contudo, tomando como base o hatch da Fiat, sabemos que o Argo 1.0 é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 14,4 segundos (etanol), o que serve como uma boa referência para o 208 com o mesmo propulsor sob o capô. 

Se o desempenho não é o forte dos dois hatches, como esperado, as médias de consumo no caso do 208 1.0 são mais do que animadoras, sendo que este sim é o principal argumento de venda do compacto.  

VEJA TAMBÉM:

De acordo com os dados homologados para o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, as parciais do 208 Like 1.0 alcançam até 14,7 km/l na cidade e 16,3 km/l na estrada quando roda com gasolina.

No caso da versão Style 1.0, o consumo fica em 13,6 km/l e 15,5 km/l, respectivamente. A diferença ocorre pelo fato do 208 Like contar com rodas aro 15”, enquanto a versão Style sai de fábrica com rodas aro 16”. 

Vale destacar que o 208 1.0 será oferecido somente com transmissão manual 5 marchas, como geralmente ocorre nessa segmentação de mercado. 

Para quem deseja um cuidado estético superior, o 208 Style (R$ 79.990) capricha ao oferecer visual mais envolvente, com destaque para as rodas e capa dos espelhos retrovisores escurecidos, os faróis full-LED e até mesmo o teto panorâmico fixo, algo que nenhum concorrente direto disponibiliza.   

Em resumo, o Peugeot 208 1.0 ataca muito bem uma faixa específica do segmento de hatches compactos que encontrava-se até então sem um produto de referência. 

Se você não faz questão de um desempenho de tirar o fôlego, desejando apenas performance suficiente para o uso diário, mas tem como prioridade um veículo que capricha no estilo e no acabamento, passa a ter agora uma excelente opção com a estreia do 208 1.0. 

Peugeot 208 2023
Peugeot 208 2023
Imagem: Divulgação