Anfavea: mercado pode crescer 3% neste ano, mas ''lições de casa'' precisam ser feitas

Entidade que reúne as fabricantes de veículos revelou suas projeções para o ano
Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ)

Complexo Industrial da Nissan em Resende (RJ) | Imagem: Divulgação

A Anfavea, entidade que reúne as fabricante de automóveis e veículos comerciais instaladas no Brasil,  vislumbra um cenário de crescimento para o mercado automotivo em 2023, porém reforça que “uma série de lições de casa precisam ser feitas para que o mercado deixe de andar de lado como nos últimos anos”. 

De acordo com o presidente da associação, Márcio de Lima Leite, “a questão do crédito é o tema mais urgente a ser atacado. Precisamos de juros mais baixos para atrair mais compradores para os veículos novos, sobretudo os modelos de entrada”. 

Além disso, temas como a reindustrialização e a descarbonização nos impõem desafios e oportunidades. Vamos continuar mantendo o diálogo com os novos governantes em nível federal e estadual, além dos parlamentares, de forma a contribuir para o fortalecimento da nossa indústria ante uma conjuntura global cada vez mais competitiva”, acrescenta Leite. 

A Anfavea projeta um crescimento de 3% do mercado de veículos em 2023, alcançando a marca de 2,17 milhões de emplacamentos levando em consideração os diversos segmentos da indústria. “Mais uma vez, os leves deverão puxar o número, com elevação estimada em 4,1%, ante queda de 11,1% dos veículos pesados”, salienta a associação em comunicado. 

Para este ano, a Anfavea detalha que a expectativa é de um aumento de 2,2% na produção de veículos, atingindo 2,42 milhões de unidades. Espera-se alta de 4,2% para automóveis e comerciais leves e queda de 20,4% para caminhões e ônibus. O segmento de pesados será impactado pela mudança da regra de emissões para o Proconve P8, que deve provocar um inevitável reajuste de preços.

No segundo semestre de 2022, pontua a Anfavea, a indústria automotiva nacional observou uma sensível redução nas paralisações de fábricas, com uma melhora parcial no fluxo de componentes eletrônicos, o que sinaliza um horizonte de recuperação para as linhas de montagem ao longo de 2023. 

Fábrica da Toyota em Sorocaba (SP) atualmente produz o Corolla Cross, Etios e a gama Yaris
Fábrica da Toyota em Sorocaba (SP), onde atualmente são produzidos Corolla Cross, Etios e a gama Yaris
Imagem: Divulgação
Tags

Recomendados por AUTOO

Youtube
Fiat Fastback Abarth

Fiat Fastback Abarth

SUV Cupê tem veneno na medida certa
Aviação
Áustria terá ajuda da Holanda para comprar seus Embraer KC-390

Áustria terá ajuda da Holanda para comprar seus Embraer KC-390

Rival do Hercules deve chegar ao país da Europa em 2027
MOTOO
Veja os preços da nova Zontes 350!

Veja os preços da nova Zontes 350!

Novas T350, T350x, R350 e V350 aparecem em site da empresa