Ausente do mercado brasileiro desde 2015, a maraca sul-coreana Ssangyong retornou ao país este ano. Agora representada pelo grupo Venko Motors (que trouxe a Chery há uma década), a montadora focada em utilitários esportivos acumula pouco mais de sete meses de vendas com cerca de 70 emplacamentos.

O início tímido, no entanto, não afetou os planos da empresa que está prestes a receber um novo lote de veículos importados, segundo informou ao site Automotive Business. Esse novo “pacote” dará preferência aos seus novos produtos como o SUV compacto Tivoli e o modelo médio Korando que no primeiro lote tiveram pouco destaque – o primeiro emplacou 15 unidades e o segundo, 23 exemplares.

A líder em vendas da marca foi a picape média Actyon Sports que também se destacou com a primeira operação no Brasil – só perdendo em popularidade para o SUV Kyron.

O retorno do Musso como picape

De acordo com o Automotive Business, agora a SsangYong estreará dois novos modelos que foram prometidos para este semestre, o novo Rexton, seu utilitário esportivo de maior porte, e também a picape Musso, também chamada de Rexton Sports, e que estreou no país de origem neste ano – ambos têm previsão de estréia no Brasil no início de 2019. A versão SUV do Musso foi uma das primeiras a ser comercializada em território nacional.

A SsangYong também planeja ampliar sua rede de concessionárias que hoje está em sete cidades do país – São Paulo, Campinas, Marília, Chapecó, Caxias do Sul, Brasília e Salvador. A ideia é abrir lojas no Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

 
 
SsangYong Rexton 2018
 
SsangYong Rexton 2018
SsangYong Rexton 2018
SsangYong Rexton 2018
 
SsangYong Rexton 2018
SsangYong Rexton 2018
SsangYong Rexton Sports 2018
 
SsangYong Rexton Sports 2018
SsangYong Rexton Sports 2018
SsangYong Rexton Sports 2018
 
SsangYong Rexton Sports 2018
SsangYong Rexton Sports 2018
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/