Audi A5 Cabriolet completa família

Conversível que leva quatro ocupantes está à venda na versão Ambition 2.0 Turbo FSI S-tronic por R$ 229.700

Audi A5 Cabriolet | Imagem: Divulgação

Depois das versões Sportback e Coupé, está à venda no mercado brasileiro o novo Audi A5 Cabriolet, modelo conversível da fabricante alemã, disponível na versão Ambition 2.0 Turbo FSI S-tronic, com preço de R$ 229.700.
 
Seguindo o padrão dos outros modelos conversíveis da marca, o A5 Cabriolet vem equipado com capota de tecido automática. São necessários apenas 15 segundos para abri-la ou fechá-la, mesmo com o carro em movimento, à velocidade de até 50 km/h.

O teto é acústico com uma camada isolante e reduz o ruído na cabine quando a capota está fechada. Quando aberta, a capota dobra-se em um pequeno pacote que deixa 320 litros de capacidade de bagagem no porta-malas. Se estiver fechada, a capacidade sobe para 380 litros.

O conversível tem um defletor de vento integrado na estrutura do para-brisa, que visa melhorar o nível de ruído interno. Sua função é fazer o ar passar por cima do habitáculo. Segundo a Audi, há também elementos de reforço integrados na carroceria do conversível de quatro lugares que atuam para compensar a falta de teto rígido. Airbags laterais e chapas de alumínio, colocadas de forma a proteger os ocupantes em caso de acidente ou capotamento, completam o pacote de segurança.

Com 4,63 metros de comprimento, 1,85 metro de largura e 1,38 metro de altura, o cabriolet tem entre-eixos de 2,75 metros e pesa 1.735 kg. Os faróis bi-xenônio foram redesenhados, com faixas de LED, e as lanternas traseiras também têm LEDs para completar o visual moderno.

São 15 opções de cores disponíveis para a carroceria, duas opções de cores internas – preto e cinza – em diversas combinações e três opções de cores de capota. As rodas são de liga leve de 18 polegadas, com pneus 245/40.

Motorização e câmbio

O novo Audi A5 Cabriolet é bastante parecido com o Coupé, em relação ao chassi, ergonomia e equipamentos. O mesmo se aplica à motorização, tração quattro e transmissão S-tronic.

O modelo vem equipado com motor 2.0 TFSI de quatro cilindros, que gera 211 cv de potência entre 4.300 e 6.000 rpm. O torque máximo é de 35,7 kgfm, disponível entre 1.500 e 4.200 rpm.

A velocidade máxima é de 238 km/h e a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em apenas 7,3 segundos. A transmissão é a  S-tronic  de dupla embreagem e sete velocidades, que proporciona engates de marchas mais rápidos do que uma tradicional transmissão mecânica e economia de combustível significativa, segundo a marca. No modo automático, a função executa as trocas de marcha de maneira suave e temporiza as mudanças de modo a otimizar o consumo de combustível.  

O sistema quattro de tração integral permanente está disponível como item de série e apresenta novo diferencial central e a função de vetorização de torque, que garante mais tração, estabilidade e resposta dinâmica, porque atua nas quatro rodas: se uma delas fica sem atrito, o sistema desacelera um pouco aquela roda para evitar que ela derrape. Isso resulta em excelente tração para fazer uma curva, por exemplo.
 
Interior

Por dentro, os bancos esportivos são recobertos com uma combinação de couro e couro Alcantara, com ajustes elétricos (inclusive para o apoio lombar) disponíveis para o condutor e passageiro da frente. O banco traseiro é bipartido.  Entre os itens de conforto e conveniência estão ar-condicionado automático, computador de bordo com marcador de temperatura, controlador de velocidade, vidros com isolante térmico e volante esportivo multifuncional, em couro, com aletas para trocas de marcha.

O sistema de informação e entretenimento inclui navegação e comando de voz ativo (o veículo interage com o condutor). A operação é intuitiva, por meio de botão com joystick ou controle por voz integrado. O MMI Navigation Plus conta com tela colorida de 7 polegadas, com apresentação de mapas em 3D e disco rígido para músicas e dados de 20 GB. O cabriolet vem equipado de série com rádio Symphony, sistema bluetooth e Audi Music Interface.

Modelos sem capota

Os automóveis cabriolet marcaram a história da Audi no Brasil, desde a chegada da empresa há 18 anos no País. O primeiro veículo da montadora a desembarcar por aqui foi o Audi 80 Cabriolet, estrela da festa de lançamento da marca no País, em março de 1994. Na ocasião, o piloto Ayrton Senna, então importador da Audi para o Brasil, apresentou o modelo em uma festa para 3.000 pessoas em um hangar no Aeroporto de Congonhas. Outros conversíveis comercializados aqui foram o A4 Cabriolet, o Audi TT, TTS e TT RS Roadster e o R8 V10 Spyder.
 

 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!