Depois de inúmeros conceitos que deixavam clara a estratégia da Audi para entrar de cabeça no segmento dos veículos 100% elétricos, ela finalmente apresentou o e-tron. A novidade, um SUV elétrico de grande porte, torna-se o primeiro automóvel produzido em série pela marca com esse tipo de propulsão.

Com uma carroceria posicionada entre o Q5 e o Q7 em termos de tamanho, o Audi e-tron conta com 4,90 metros de comprimento, 1,93 m de largura e 1,66 m de altura. Segundo a marca, a ideia é que o novo SUV possa atender o uso familiar e ainda ser um veículo com pegada esportiva, sem, é claro, emitir qualquer poluente ou utilizar uma gota de combustível para isso.

No quesito motorização, o e-tron utiliza dois motores elétricos assíncronos com baterias de íon de lítio de 95 kWh, que garante ao SUV uma autonomia de cerca de 400 km. O SUV acelera de 0 a 100 km/h em 5,5 segundos e atinge velocidade máxima de 200 km/h (limitada eletronicamente).

Um ponto muito interessante é que o Audi e-tron conta com dois motores elétricos, um em cada eixo, conferindo também ao SUV um sistema bem eficiente de tração integral. A Audi está tratando essa configuração como “a nova geração da tração quattro” e garante que “o sistema oferece uma regulagem contínua e variável da distribuição ideal de torque entre os dois eixos dentro de uma fração de segundo”.

A Audi ainda não revelou os dados de potência e torque, mas segundo especulações da mídia especializada global, os dois motores elétricos entregam 365 cv de potência combinada ou até 414 cv com a função overboost acionada. O torque deverá ficar em 67,3 kgfm.

As baterias de íon de lítio podem atingir cerca de 80% de sua carga total em apenas 30 minutos, utilizando o equipamento da Audi de carregamento rápido (150 kW). Em tomadas comuns, como uma de 220 V, a carga completa pode ser feita em 8 horas e meia.

No painel do e-tron são encontrados materiais nobres e tecnologia de sobra. O maior destaque fica por conta das telas que ficam nas laterais das portas e são usadas para transmitir as imagens das câmeras que fazem o papel de espelhos retrovisores. O e-tron deverá ser o primeiro carro no mundo produzido em série com esse sistema que dispensa os retrovisores externos físicos.

O painel também conta com 3 monitores, um que faz o papel de quadro de instrumentos e os outros dois são para o sistema multimídia. O porta malas carrega 660 litros de bagagem e com os bancos rebatidos o volume para a área de cargas pode chegar a 1.725 litros.

Apresentado em São Francisco (EUA), o modelo deve chegar no mercado norte-americano até o final deste ano. A produção do e-tron será realizada na linha de montagem da Audi em Bruxelas (Bélgica). Na Alemanha, o Audi e-tron custará 79.900 euros, cerca de R$ 385.000 em uma conversão direta sem levar em conta os custos de importação e tributos brasileiros. 

Procurada pelo Autoo, a Audi informou que "não existe confirmação do e-tron para o mercado brasileiro".  

 
 
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
Audi e-tron
 
Audi e-tron
Audi e-tron
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/