Automóveis fabricados até 1965 estão livres da inspeção veicular

Modelos antigos com ou sem placa preta estão fora do programa em São Paulo

Volkswagen Fusca | Imagem: Volkswagen

O programa de “Inspeção Veicular Ambiental Obrigatória” de São Paulo abriu uma brecha para automóveis fabricados até 1965. Modelos produzidos antes deste período não precisarão mais ser submetidos às duas fases da fiscalização, que inclui a vistoria visual e o teste computadorizado. A medida é válida para veículos com ou sem placa preta, que designa carros com mais de 30 anos.

A liberação é um alivio (ainda que parcial) para proprietários de automóveis de coleção, que dificilmente são aprovados nas avaliações da inspeção veicular paulista.

O orgão regulamentador, no entanto, não deu uma explicação para a escolha do ano para os carros isentados e mais uma vez segue alvo de críticas. O programa de inspeção não leva em consideração as regras do Proconve, a divisão do Ibama que define os limites de emissões veiculares no país e que passou a ser seguido pelas montadoras apenas em 1987. Antes deste período não havia nenhum controle de emissões orientado pelo governo brasileiro.

Desta forma, veículos fabricados de 1965 até 1987 ainda seguirão com sérias dificuldades para serem aprovados no programa de inspeção ambiental.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!