Avaliação: Nissan Sentra é a resistência em um mundo cada vez mais dos SUVs

Um dos últimos sedãs médios é o resquício de uma categoria a caminho da extinção
Nissan Sentra 2023

Nissan Sentra 2023 | Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Pode reparar nas ruas: estamos cercados por SUVs. De todos os tamanhos e estilos. Tem até SUV cupê, de sete lugares, de luxo e básicos. Só não dá para dizer que tem de todas as cores porque quase tudo é branco, preto, prata ou outros tons de cinza.

Segundo a Fenabrave, federação dos distribuidores, mais de 45% dos carros vendidos no Brasil neste ano são utilitários esportivos, mas vou confessar uma coisa. Eu não sou grande fã desse tipo de carro feito para se sentar no alto, ver as ruas de cima e não ter lá grande prazer ao dirigir. Eu sei que tem muito SUV esportivo bom de guiar, mas não é uma regra.

OUTRAS AVALIAÇÕES:

Mas tem um pontinho de resistência por aí, os poucos sedãs médios que restam no mercado atendendo quem ainda gosta de uma posição mais baixa de guiar e um estilo mais clássico. Entre os acessíveis, o mais moderno é o Nissan Sentra, lançado neste ano no Brasil. A categoria tem hoje apenas 3,25% das vendas.

Nissan Sentra 2023
Nissan Sentra 2023
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

O Sentra briga basicamente com o Toyota Corolla, já que os rivais reduziram suas ofertas ou até deixaram de existir. O Volkswagen Jetta só está disponível na versão esportiva GLI. O Honda Civic virou híbrido e deixou um SUV fazer o seu papel, o ZR-V que será lançado neste mês. Já o Chevrolet Cruze deixará de existir pondo fim a uma linhagem que vinha desde o Monza, passando pelo Vectra.

De volta ao modelo da Nissan, trata-se de um sedã à moda antiga. É grande, tem 4,64 m de comprimento, 1,81 de largura e 2,71 m de distância entre-eixos. O visual é esportivo, com faróis finos, grade que identifica todos os carros da marca, laterais com caimento mais próximo de um cupê e traseira com lanternas horizontais que lembram até alguns modelos da Mercedes.

Nissan Sentra 2023
Nissan Sentra 2023
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Por dentro, além de um bom espaço interno, um acabamento muito bem feito, com boas escolhas de materiais. A unidade que testamos, na versão Exclusiv, trazia o interior premium com revestimento em tom caramelo. Ele custa mais caro, mas pode ser dispensado na hora da compra.

A versão top de linha sai por R$ 173.290 e vai para R$ 174.990 com esse interior que a Nissan chama de Sand.

Faltam alguns cuidados. Por exemplo, os botões dos vidros não são iluminados. A central multimídia está pequena para os padrões atuais, não que seja um problema, mas já poderia conectar celulares sem fio e ter um carregador por indução.

O porta-malas tem 466 litros, adequado para um sedã desse porte. A tampa traseira tem a alça que invade o compartimento, então é bom planejar onde fica cada coisa.

A carroceria, infelizmente, não vem com muitas opções de cores. Pode ser somente todo preto, todo prata, cinza com o teto preto ou branco com teto preto.

Nissan Sentra 2023
Nissan Sentra 2023
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Também é bem equipado. Tem seis airbags, controlador de velocidade adaptativo com frenagem de emergência, monitores de ponto cego, câmera 360 graus, um bom equipamento de som assinado pela marca Bose com oito alto-falantes e teto solar simples sobre as cabeças dos passageiros dianteiros.

Motor é econômico, mas a reserva é pequena

O motor é um tradicional 2.0 de quatro cilindros com 16 válvulas e 151 cv de potência e 20 kgfm de torque movido somente a gasolina. Parece antiquado, mas não é. Tem duplo comando de válvulas e injeção direta de combustível. O câmbio é automático do tipo CVT, que simula seis marchas.

Nissan Sentra 2023
Nissan Sentra 2023
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

O resultado disso não é um desempenho de encantar, mas anda bem, é muito suave e silencioso. Para um sedã clássico, nada melhor do que um rodar macio como o do Sentra. A suspensão mais voltada para o conforto colabora bastante com isso.

Outra prova de que a mecânica é eficaz é o consumo. Apesar do Inmetro dizer que na estrada ele faz 13,9 km/l, no nosso teste o Sentra chegou a fazer mais de 16 km/l na estrada. E era uma rodovia com pista simples, caminhões, lombadas e rotatórias.

Bom, né!? Mas o ponteiro do nível de combustível se mexe bem rápido. Em poucos quilômetros rodados já marcava meio tanque. O motivo? O reservatório tem 47 litros de capacidade. É pouco para um carro desse porte.

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Recomendados por AUTOO

Youtube
Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

5 pontos que explicam por que o veículo vende tanto até hoje
Aviação
Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Veículo elétrico ainda não leva pessoas e será testado em voo ainda em 2024
MOTOO
Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Conheça preço, ficha técnica, desempenho, motor cores e versões da moto confirmada para o Brasil