Brasil é o 42° país mais perigoso para dirigir, aponta pesquisa

Morador dos Emirados Árabes Unidos tem mais de 15% de chances de morrer em um acidente de trânsito

Volkswagen up! passa pelo crash-teste do Latin NCAP | Imagem: Divulgação

Segurança nas estradas é um assunto amplo e são vários os fatores que contribuem para uma via ter ou não um baixo índice de acidentes. Avaliar esses importantes quesitos em nível mundial é uma tarefa desafiadora e que nunca antes havia sido conduzida em tamanha profundidade tal qual o novo estudo do Instituto de Pesquisas de Transportes da Universidade de Michigan.

Nele, pesquisadores avaliaram fatores chaves como fatalidades por população, por quantidade de veículos, por quilômetro percorrido, número de viagens e número de motoristas - sempre com o intuito de indicar os países que apresentam os menores e maiores riscos de acidentes nas estradas.

Por vias de comparação, o estudo ainda abordou mortes por doenças cardiovasculares, câncer e doenças cerebrovasculares, as líderes mundiais de falências.

O resultado da pesquisa é interessante. Dentre as avaliações, a mais simples é aquela que aborda o número de falecidos em acidentes em estradas a cada 100 mil habitantes.  A Namíbia, no continente africano, encabeçou a lista dos piores países, com 45 mortes a cada 100 mil namibianos. Em seguida vem à Tailândia, com 44, depois Irã com 38, Sudão e Suazilândia empatados com 36, Venezuela com 35 e Congo com 34.
 
O Brasil fica na posição 42 dos 193 países pesquisados, com uma média de 22 mortes, enquanto a média mundial em acidentes nas estradas fica em 18 mortes a cada 100 mil pessoas.

Mas existem países em que mortes no trânsito são bastante raras, como a República das Maldivas, a ilha do Oceano Índico que apresenta uma média de apenas duas mortes por acidentes em estradas a cada 100 mil habitantes, ficando com o título de país com trânsito mais seguro do mundo.

Veja também: Itens que podem salvar a sua vida

O segundo país mais seguro é o Tajiquistão, empatado com Malta, ambos com três falências relacionadas ao trânsito. Ilhas Fiji, Ilhas Marshall, Israel, Antigua e Barbuda, Tonga e Holanda seguem com o terceiro melhor número, uma média de apenas quatro mortes a cada 100 mil habitantes.

Porcentagem

O Estudo da Universidade de Michigan ainda aborda outras porcentagens interessantes, como as chances de algum cidadão um dia perecer em um acidente de trânsito dependendo do país em que ele vive. Em uma média geral, 2,1% da população mundial morre em acidentes no trânsito.

Em países como Emirados Árabes Unidos, a chance de um árabe-emiradense perecer em acidentes automobilísticos é de assombrosos 15,9%, enquanto no Qatar esse número baixa para 14,3%. No outro extremo, na Suíça, Suécia, Reino Unido, Tajiquistão, Malta e nas Ilhas Marshall as mortes relacionadas a acidentes de trânsito não chegam a 0,5 % da população.

Ranking País Fatalidades por 100 mil habitantes
Namíbia 45
Tailândia 44
Irã 38
Sudão 36
Suazilândia 36
Venezuela 35
Congo 34
Malawi 32
República Dominicana 32
10º Iraque 32
42º Brasil 22
44º China 22
  média mundial 18
76º Índia 17
82º Coréia do Sul 16
97º Estados Unidos 14
110º México 13
114º Argentina 12
150º Canadá 8
161º França 7
168º Alemanha 6
170º Cingapura 6
173º Dinamarca 6
178º Japão 5
180º Reino Unido 5
182º Suécia 5
188º Israel 4
192º Tadjiquistão 3
193º Maldivas 2

Recomendados por AUTOO

Youtube
Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

5 pontos que explicam por que o veículo vende tanto até hoje
Aviação
Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Veículo elétrico ainda não leva pessoas e será testado em voo ainda em 2024
MOTOO
Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Conheça preço, ficha técnica, desempenho, motor cores e versões da moto confirmada para o Brasil