Carros elétricos vs a combustão: economia pode chegar a quase 80%; confira os cálculos

Cálculo compara gastos de veículos que rodam de 20 a 60 mil quilômetros por ano, segundo levantamento
Manutenção de carros elétricos tem custo de manutenção que pode chegar a ser 80 menor que os a combustão

Manutenção de carros elétricos tem custo de manutenção que pode chegar a ser 80 menor que os a combustão | Imagem: Divulgação

Levantamento da NeoCharge, empresa em soluções para recarga de veículos elétricos, aponta um crescimento de 30%, em 7 meses, na quantidade de veículos eletrificados que circulam no Brasil. As unidades passaram de 120.518 para 157.038 entre dezembro de 2022 e julho de 2023, de acordo com dados da Senatran compilados e categorizados pela empresa. Os números em crescimento atestam que os motoristas do Brasil, cada vez mais, atentam-se a uma tendência mundial, especialmente atraídos pela possibilidade de economizar.

VEJA TAMBÉM:

Com um cálculo simples, é possível comprovar que o quilômetro rodado com energia elétrica é muito mais barato: o gasto médio anual para abastecer com gasolina (rodando 20.000 km por ano, com um consumo hipotético de 10 km/l e preço de R$ 5,82/l) é de R$ 11.663,28.

Já o gasto médio para abastecer com eletricidade (considerando a mesma quilometragem rodada, em um consumo hipotético de 6 km/kWh e preço de R$ 0,72/kWh) é de R$ 2.401,92 por ano. Uma economia de 79% ou R$ 9.261,36.

“Se considerarmos o caso de pessoas que fazem um uso intenso do veículo, como os motoristas de aplicativo, a economia é ainda maior. Rodando 60.000 km por ano e considerando os mesmos consumos hipotéticos, de 10 km/l e preço de R$ 5,82/l, o gasto médio anual para abastecer com gasolina é de R$ 34.920. Já o gasto médio para abastecer com eletricidade é de R$ 7.197, uma economia de quase R$ 28 mil”, afirma Raphael Pintão, sócio-fundador da NeoCharge.

De acordo com o executivo, a redução no custo do abastecimento é apenas um dos motivos que têm impulsionado o crescimento desse mercado. “Há outros fatores que farão esses veículos marcarem cada vez mais presença em nossas vidas, como a redução da emissão de gases poluentes, eficiência do motor, menor gasto com manutenção e a performance, com alcance instantâneo do torque máximo, enquanto o motor a combustão entrega o torque máximo apenas a aproximadamente 3.000 rpm”, finaliza o engenheiro.

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Carlos Guimarães

Jornalista há mais de 20 anos, já acelerou várias novidades, mas não dispensa seu clássico no final de semana

Recomendados por AUTOO

Youtube
Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Toyota Corolla Cross 2025 muda para encarar chineses

Modelo ganhou novo visual e alguns equipamentos interessantes. Assista
Aviação
Maior avião brasileira está combatendo incêndios no Pantanal

Maior avião brasileira está combatendo incêndios no Pantanal

Embraer KC-390 da FAB pode ser convertido para avião bombeiro. Veja como funciona
MOTOO
Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Bajaj inaugura fábrica no Brasil

Uma das maiores montadoras do mundo, a gigante indiana construiu fábrica própria em Manaus para produção de motocicletas