Chevrolet Cruze, Nissan Sentra ou Toyota Corolla: qual é o sedã médio mais racional?

Nissan movimenta a categoria com a estreia da nova geração do Sentra; saiba como ele se sai frente aos modelos mais vendidos no segmento
Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e o novo Nissan Sentra 2023

Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e o novo Nissan Sentra 2023 | Imagem: Montagem Autoo sobre fotos de divulgação

Também precisando lidar com a migração do público para os SUVs – em especial os modelos de porte intermediário – os sedãs médios já viveram tempos melhores no Brasil. 

A categoria encerrou 2022 com o Toyota Corolla e o Chevrolet Cruze como os modelos mais procurados pelo público. Não por acaso, estamos falando dos dois únicos representantes que seguem produzidos na América do Sul, no caso o Corolla em Indaiatuba (SP) e o Cruze na Argentina.   

O CAOA Chery Arrizo 6 chega agora ao mercado importado da China com o fim da produção em Jacareí (SP), enquanto o VW Jetta GLI, que tornou-se um carro de nicho apostando forte na esportividade, segue importado do México. 

Um interessante sopro de novidade no segmento de sedãs médios ocorreu nesta semana, no caso o lançamento da oitava geração do Nissan Sentra no Brasil, que, assim como o Jetta GLI, chega ao país vindo do México. 

Para quem está disposto (ou não faz questão) da carroceria SUV certamente vai encontrar nos sedãs médios produtos com um compromisso em termos de custo-benefício muitas vezes superior aos utilitários esportivos na mesma faixa de preço, o que explica porque algumas marcas seguem apostando na categoria e em um perfil de consumidor específico. 

Mas será que a novidade da Nissan reúne atributos para conquistar os consumidores de Corolla e Cruze? 

Eficiência mecânica 

Sem apostar na eletrificação do modelo por aqui, a Nissan vai importar o Sentra somente com o motor 2.0 16V a gasolina com injeção direta. Temos no modelo até 151 cv e 20 kgfm, o que resulta em um 0 a 100 km/h realizado em 9,4 segundos e parciais de até 11 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada. 

O Toyota Corolla é outro que abre mão da sobrealimentação e também aposta em um câmbio automático CVT mais avançado, porém seu motor 2.0 Dynamic Force é flex e busca algumas soluções sofisticadas, com a combinação das injeções direta e indireta, para alcançar até 177 cv e 21,4 kgfm quando abastecido com etanol. 

Infelizmente a Toyota não divulga dados de desempenho, porém, ao volante, o Corolla 2.0 flex comporta-se de forma semelhante ao Sentra e registra parciais de 11,9 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada com gasolina.  

Do trio, o Chevrolet Cruze é o único a apostar no uso do turbo em seu propulsor 1.4, o que resulta em até 153 cv e 24,5 kgfm de torque com etanol. Temos no Chevrolet a prova de 0 a 100 km/h efetuada em 9 segundos e consumo de 10,5 e 13,9 km/l nos ciclos urbano e rodoviário, respectivamente, com gasolina. 

Apenas o Sentra e o Corolla contam com suspensão independente nas quatro rodas, enquanto o Cruze adota layout convencional por eixo de torção entre as rodas traseiras. 

Trata-se de uma diferença pequena, mas o Chevrolet também conta com o menor porta-malas (440 litros) na comparação com Sentra (466 litros) e Corolla (470 litros). 

Custo-benefício 

Em sua estratégia para o Sentra, a Nissan optou por posicionar o sedã no intervalo de maior procura do segmento, com versões tabeladas em R$ 148.490 (Advance) e R$ 171.590 (Exclusive). 

Tomando como base as opções mais caras dos três sedãs (não eletrificadas), portanto com o máximo que eles têm a oferecer em termos de tecnologia, o Corolla Altis Premium é tabelado em R$ 176.190 e o Chevrolet Cruze Premier alcança R$ 178.050. 

Nesses catálogos, os três sedãs entregam ótimos pacotes de assistência à condução e itens como teto solar, revestimento interno de couro, entre outros itens. 

O Chevrolet Cruze é o único a contar com o sistema de telemática OnStar, enquanto o Corolla aposta nos 5 anos de garantia.  

Nos três sedãs topo de linha temos ainda o alerta de colisão com frenagem autônoma de emergência, assistente de permanência em faixa, farol alto automático, entre outros. Tanto o Sentra Exclusive quanto o Cruze Premier têm ainda o monitoramento de pontos cegos e o Chevrolet conta com assistente de estacionamento. 

Apenas o Corolla conta com 7 airbags, enquanto os dois concorrentes oferecem 6 bolsas infláveis. 

Ainda sobre o custo-benefício, quando falamos das versões térmicas do Toyota Corolla é fato que a opção XEi (R$ 153.390) sempre ocupou papel de destaque no mix de vendas do sedã. 

Por conta disso, a Nissan terá como opção o Sentra Advance (R$ 148.490), o qual traz uma lista de itens de série equivalente ao rival, ambos mais completos em relação ao Cruze Midnight (R$ 151.650). 

Conclusão 

Estamos falando aqui de três sedãs equivalentes em termos de porte, espaço interno e porta-malas. 

Ao analisarmos o trio, podemos dizer que o Toyota Corolla ainda se mantém como o modelo mais indicado para quem deseja fazer uma escolha racional no segmento de sedãs médios. 

O modelo nacional ainda conta com um projeto tão moderno quanto o do Sentra (ambos baseados em plataformas modernas), porém, apesar do preço um pouco superior, o Corolla justifica a diferença com um conjunto propulsor mais sofisticado em relação ao Sentra. 

Também é fácil entender porque o Corolla vende tanto na versão XEi, uma vez que ela já oferece os itens de conveniência, segurança e conectividade mais desejados pelo público e não demanda o gasto na faixa de R$ 170 mil dentro da qual as versões topo de linha estão inseridas. 

O Chevrolet Cruze, apesar de ser o único a contar com motorização turbo e uma proposta até mais esportiva, por assim dizer, conta com um projeto que mostra os sinais do longo tempo de mercado, em especial quando analisado frente a concorrentes mais novos. 

Por conta de todo o equilíbrio que permeia sua proposta, ao que tudo indica o Toyota Corolla seguirá se destacando no segmento de sedãs médios por um bom tempo (ou enquanto os SUVs permitirem...). 

Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e o novo Nissan Sentra 2023

Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e o novo Nissan Sentra 2023

Recomendados por AUTOO

Youtube
Nova Chevrolet Spin 2025

Nova Chevrolet Spin 2025

Minivan renovada quer fazer frente aos quase SUVs do mercado
Aviação
Argentina terá caças F-16

Argentina terá caças F-16

Jato supersônico é rival do Saab Gripen, da Força Aérea Brasileira. Veja quantos aviões nossos vizinhos compraram
AUTOO
Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Acompanhe as notícias sobre automóveis do site de forma mais rápida e prática!