Chevrolet Opala Standard: simplicidade clássica; veja vídeo

Raroo exemplar de 1982 vem com motor 2.5 e câmbio de três marchas na coluna de direção

A década de 60 foi muito importante para o mercado brasileiro de automóveis. Nesse período a indústria nacional se desenvolveu e começou a criar seus próprios modelos e referências que fariam parte da vida dos consumidores pelos próximos anos.

VEJA TAMBÉM:

A Ford apresentou o Galaxie em 1967. O modelo trazia luxo, elegância e muito requinte. Além do padrão de dimensões dos clássicos norte-americanos. A resposta da Chevrolet chegou no ano seguinte com o Opala. Porém eles apostaram no estilo europeu do Opel Rekord com a mecânica da matriz para criar uma receita muito interessante.

Esta combinação logo se mostrou muito bem aceita pelos consumidores. As versões com seis cilindros e quatro cilindros emplacaram nas vendas e caíram no gosto do consumidor. Vale ressaltar a chegada da carroceria cupê, em 1972, juntamente com a versão esportiva e bastante desejada: a SS.

Mas além de versões luxuosas esportivas o Opala trazia também algo mais, digamos, comum. A versão Standard, como o nome sugere, não trazia acessórios e apenas um interior espartano. Basicamente era um carro de trabalho e confiabilidade mecânica. Essas duas coisas sempre foram boas qualidades do modelo.

É o caso deste belo exemplar da matéria de hoje. No começo da década de 80 o Opala passou por um facelift. Ele ficou mais ajustado com o design do momento e se preparava para entrar com força na nova década. Inclusive, a mudança de painel ocorreria no ano seguinte, com grafismos mais modernos.

Esse carro é de 1982 e traz uma configuração clássica que era a preferida de muitas prefeituras do interior do país. Nós temos rodas de ferro com calotas, banco inteiriço e a transmissão de três velocidades na coluna. O que parecia normal e comum foi se tornando raro com o passar dos anos e hoje em dia é difícil ver um deles nesse estado.

Debaixo do capô temos o confiável motor de quatro cilindros e 2,5 litros, que dá conta do recado. Guiar um carro com essa configuração é extremamente prazeroso com destaque para o funcionamento suave do conjunto e também o conforto. Uma rara e simples combinação que funciona após 40 anos de estrada.

Siga o AUTOO nas redes: WhatsApp | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

 

Veja outras colunas

Elon Musk sabe exatamente o que não quer: elétrico básico

12/04/2024 16h01

Tesla pretende, um dia, vender 20 milhões de veículos por ano, o dobro do grupo Toyota em 2023

Honda CR-V Advanced Hybrid só não atrai mais pelo preço alto; veja avaliação

05/04/2024 16h51

SUV híbrido consegue ter bom desempenho e baixo consumo entre as principais qualidades

Spin ganha atualização estética, itens de segurança e consome menos

29/03/2024 14h28

GM detectou que volume de vendas da minivan pode ser mantido ou até um pouco aumentado com as mudanças