Classe G 2012 tem até farol de LED

Jipão clássico da Mercedes-Benz ganha novo interior e versão de 612 cv

Mercedes-Benz G 65 AMG 2013 | Imagem: Mercedes-Benz

Qualquer mudança em um carro que não conta com grandes alterações desde 1979 é um alento. É o caso do jipe Classe G. O modelo que é uma espécie de Land Rover Defender da Mercedes-Benz chegou a linha 2012 com uma série de modificações que melhoram seu visual e conforto a bordo, dando sobrevida ao visual “caixote” do veículo. Mas só um pouco.

Visto de fora, a única novidade são LEDs abaixo dos faróis. O restante segue igual, incluindo as linhas quadradonas e as quinas por todos os lados do carro. Situação inversa do interior, que está, digamos, mais “arredondado”.

Galeria de Fotos: Mercedes-Benz Classe G 2013

A cabine do Classe G 2013 realça a impressão de “carro novo”. Possui novo acabamento e desenho e os equipamentos eletrônicos evoluíram. O monitor de LCD, antes do centro do painel, foi para o alto. Nele o motorista acessa as funções de áudio, navegador GPS e informações sobre o carro. Mudam ainda os desenhos do volante e dos relógios de instrumentação, seguindo um estilo semelhante ao do sedã Classe E.

Há também novos itens. Para ajudar na tarefa de estacionar, a fabricante introduziu no carro o sistema Parktronic. Por meio de sensores, o equipamento encontra  uma vaga que caiba o veículo e em seguida orienta o motorista por meio de sinais no painel os movimentos que deve executar até para o jipe. Outro recurso é o Start/Stop, que reduz o consumo de combustível ao desligar o motor em paradas curtas, como em semáforos ou situações de trânsito pesado, e volta a ligá-lo quando o pedal do freio é aliviado.

Além do retoques, a Mercedes trocou a versão esportiva G 55 AMG, a única série do jipão que a marca oferece no Brasil (por US$359.000), por duas novas opções. A primeira é a G 63 AMG, com motor 5.5 V8 de 544 cv, e o G 65 AMG, equipado com o enorme propulsor 6.0 V12 capaz de gerar colossais 612 cv. A montadora, entretanto, ainda não revela os números de aceleração e velocidade máxima, que certamente não devem ser nada baixos, especialmente no modelo 12 cilindros.

A capacidade do Classe G para o off-road “casca-grossa” foi mantida. O modelo conta com transmissão automática de 7 marchas com tração 4x4 full-time e bloqueio nos diferenciais dianteiro, central e traseiro, o que permite superar obstáculos impensáveis até mesmo para SUVs.

O lançamento comercial do novo modelo está marcado para agosto na Europa. No mercado brasileiro, o Classe G renovado deve chegar somente sob encomenda, como já ocorre com a série atual.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!