Com Vios, Toyota se redime do Etios

Novo sedã para mercados emergentes é bonito, bem equipado e com cara de Toyota. Modelo é cotado para o Brasil

Base do carro é a mesma do Etios, mas o Vios parece maior | Imagem: Divulgação

A Toyota parece ter entendido que mercados emergentes são mais exigentes do que ela pensava. Quando desenhou o Etios, seu primeiro compacto para esses países, a montadora japonesa mirou a redução de custos para oferecer um produto confiável e de boa dirigibilidade, mas que pagou pelo acabamento simplório e o visual apagado.

Agora a fabricante se redimiu com o Vios, um sedã compacto para mercados emergentes que usa a mesma base do Etios, mas é outro carro, literalmente. O visual, que segue as linhas do novo Corolla, é atraente e bem resolvido. O porte chega a ser de modelo médio, mas o Vios tem quase as mesmas dimensões do Etios: entre-eixos de 2,55 m, largura de 1,7 m e comprimento de 4,4 m, aí sim um pouco maior que o seu “irmão de sangue”.

Mas, afinal, quem é esse Vios? A Toyota apresentou o modelo no Salão de Bangkok nesta semana, mas o Vios já tinha sido antecipado pelo conceito Dear Qin, mostrado num salão chinês. Segundo a marca, o Vios será produzido na Tailândia e exportado para 80 países a partir deste ano. Por lá, o nome Vios não é novidade já que batizou outras gerações mais modestas do sedã.

Vios no Brasil

O sedã lembra muito a solução criada pela rival da Toyota, a Honda, com o City. Ambos derivam de modelos compactos, têm bom espaço interno, mas mecânica simplificada. O motor, por exemplo, é de 1.5 litro – no Vios, o mesmo do Etios Sedan. Por dentro, o painel de instrumentos usa o mesmo grupo de três mostradores circulares do sedã da Honda.

E o que faz o Vios ser cotado para o Brasil, que acaba de receber o Etios? Praticamente tudo. Como compartilha a mesma base do Etios, a produção do Vios é uma tarefa simples para a Toyota. Espaço na fábrica de Sorocaba também não falta. Ela tem hoje capacidade para 70 mil unidades por ano, mas o Etios não deve ter mais que 50 mil carros fabricados em 2013. Mais: o projeto original da unidade é para 400 mil unidades. Ou seja, a Toyota certamente já prevê utilizar o local para outros veículos.

Além de todas essas razões há também o potencial de mercado. Como se viu, o Etios não conseguiu fazer a ponte com o Corolla por ser um carro muito simples e sem apelo. O Vios se encaixaria perfeitamente nessa lacuna, custando a partir de R$ 50 mil e chegando perto do Corolla nas versões mais completas. É, sim, um  dos segmentos com maior potencial no mercado brasileiro.

E já há quem garanta que o Vios está confirmado para o Brasil como diz a revista Car & Driver em suas mais recentes edições. A publicação vai até mais longe, garantindo que o Vios começa a ser produzido já em 2014 e com uma inédita versão hatchback. Agora a Toyota está falando a língua dos países emergentes.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!