Com WR-V, Honda inventa o Fit SUV

Apresentado pela primeira vez no mundo, modelo mescla partes do Fit com soluções próprias de um jipinho. Vendas começam no primeiro semestre de 2017
Honda WR-V 2017

Honda WR-V 2017 | Imagem: AUTOO

Para quem esperava um Fit aventureiro se surpreendeu, mas acreditar que o WR-V é um utilitário esportivo é forçar a barra. A original criação da Honda teve estreia mundial no Salão do Automóvel de São Paulo e é uma resposta ao cada vez maior desejo do consumidor em ter um veículo com estilo off-road – embora a aptidão na lama já tenha deixado de ser um atributo desses modelos há muito tempo.

A Honda foi esperta. Poderia ter criado um Fit nos moldes da Spin Activ. Bastava carregar o veículo com apliques escuros, elevar a carroceria e até colocar o estepe para fora, mas preferiu pensar no WR-V como um SUV do Fit.

Isso mesmo, perto do WR-V, o irmão maior HR-V está quilômetros distante do Fit. A solução aqui foi aproveitar o que monovolume tem de mais difícil de mexer – portas e parte central da carroceria – e mexer onde mais o aspecto off-road chama a atenção, ou seja frente e traseira.

Na parte de trás, a tampa está mais reta e ganhou uma curiosa lanterna do Fit de design revisto. Em vez de seguir a coluna ela invade a tampa do porta-malas e está mais ‘bojuda’. Para não ter que redesenhar o encaixe da tampa traseira a Honda cobriu parte do espaço das lanternas com um aplique preto.

Na frente é tudo novo: em vez do capô seguindo a linha do para-brisa um conjunto mais elevado e volumoso. Completam o conjunto os faróis com expressão ‘séria’ e o para-choque cheio de recortes e entradas de ar. Engana como SUV? Até que sim, mas não chega a encantar na primeira olhada.

Fit coadjuvante

A Honda não disse muito sobre o novo modelo, apenas que será lançado no primeiro semestre de 2017, será produzido em Sumaré (a nova fábrica de Itirapina, que está pronta há meses, continua em stand-by) e que terá vendas em outros países da região.

Sobre a motorização, preços e mesmo como será o interior, mistério. O exemplar exposto no Salão do Automóvel tem os vidros cobertos por uma película preta com nenhuma transparência.

Mas espere que o WR-V (Winsome Runabout Vehicle, ou veículo pequeno agradável) vá custar entre R$ 80 mil e R$ 90 mil nas versões mais equipadas. Hoje o Fit EXL custa R$ 78,9 mil enquanto o HR-V LX manual sai por um valor parecido. Para encaixar o WR-V aí será preciso empurrar o HR-V para cima e talvez reduzir alguma versão top do Fit. Seja como for é bem provável que o modelo que emprestou sua carroceria para ele acabe sendo sua maior vítima.