Dicas para contratar um seguro para seu carro mais em conta

Adotando alguns critérios, é possível conseguir uma boa redução do valor

Com o carro segurado a dor de cabeça é menor | Imagem: Getty Images

Contratar um seguro de automóvel pelo melhor preço não significa, necessariamente, pagar o menor o valor do mercado. A opção mais barata nem sempre é um bom negócio, já que ela pode excluir algum tipo de proteção que o segurado deveria ter. O mais importante, dizem os especialistas, é verificar quais as coberturas e os serviço que cada companhia inclui na apólice.

Por outro lado, cada vez mais, as companhias de seguros vêm agregando serviços extras e não relacionadas diretamente com o veículo, que muitas vezes o segurado não necessita, mas paga para tê-los.

Veja o que fazer para não desembolsar nem mais nem menos do que precisa pelo seguro:

1- Faça uma pesquisa de mercado inicial pela internet. Nos sites de várias seguradoras é possível conhecer os tipos de cobertura oferecidos e fazer uma simulação da apólice.

2- Solicite cotações com vários corretores para as mesmas seguradoras. As diferenças nos percentuais de comissão sobre venda entre eles fazem o valor das apólices variar.

3- Certifique-se de que as coberturas oferecidas atendem plenamente as suas necessidades, se os valores das indenizações são compatíveis com os do bem segurado ou dos eventuais prejuízo e se há um prazo garantido para o ressarcimento dos danos.

Envelopamento: Pintura metálica dá lugar ao adesivo fosco

4- Verifique o valor da franquia a ser paga para cada categoria de sinistro. Se você nunca teve uma ocorrência que causou a perda total ou parcial do veículo, opte pela franquia normal. Franquias mais altas diminuem o valor final do seguro a ser pago.

5- Consulte as condições de uso do carro reserva. Se puder utilizar transporte alternativo (carona, ônibus, metrô etc.) durante o conserto do veículo segurado, é possível baratear o valor da apólice eliminando a opção de carro reserva.

Infográfico: Comprar um usado ou não, eis a questão

6- Analise se você tem necessidade de incluir serviços extras como descontos em oficinas,  manutenção residencial e de computadores, descontos em pet shops etc.. Esses “brindes” certamente estão embutidos no valor final da apólice.

7- Verifique se há equipamentos no veículo que precisam ser segurados como sistemas de som, vídeo, navegação (GPS) etc.. Em caso afirmativo, o valor do seguro será maior.

8- Confira se a seguradora se responsabiliza por danos causados por enchentes, inclusive quando o veículo estiver estacionado no subsolo. Se você está exposto a esse risco, talvez seja melhor incluir essa cobertura opcional.

Segurança: Dicas para digirir sob forte neblina

9- Verifique a frequência com que já teve de trocar o para-brisa, farol, lanterna ou o retrovisor do carro. Caso isso nunca tenha acontecido ou o risco seja baixo, pode-se baratear o seguro dispensando essas coberturas.

10- É possível reduzir o preço do seguro optando por uma cobertura total inferior aos 100% do valor do veículo. Porém, nesse caso, o ressarcimento no caso de perda total também será menor.

Por fim, fique atento às formas de pagamento. As companhias costumam oferecer descontos para quem quita o seguro à vista ou não cobram juros em um número mínimo de parcelas.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!