Falta de um componente pode impedir a fabricação de 964 mil veículos

Desabastecimento de semicondutores impacta várias fabricantes ao redor do mundo
Em um carro moderno, semicondutores estão presentes nos sistemas de infoentretenimento, segurança, entre outros

Em um carro moderno, semicondutores estão presentes nos sistemas de infoentretenimento, segurança, entre outros | Imagem: Divulgação

Mais um anúncio revela a fragilidade da cadeia automotiva global por conta dos impactos da pandemia.

A GM revelou na última quarta-feira (3) que vai paralisar a fabricação de veículos em quatro unidades a partir da semana que vem por conta da falta de chips semicondutores usados em diversos componentes dos automóveis modernos.

De acordo com comunicado da empresa, as unidades afetadas são Fairfax e Ingersoll, nos EUA; Ontário, no Canadá e San Luis Potosí, no México, de onde inclusive recebemos o Equinox aqui no Brasil. A GM acrescenta também que sua planta de Bupyeong 2, na Coreia do Sul, será operada com metade de sua capacidade nos próximos dias.

Além do conglomerado norte-americano, o Grupo Volkswagen, Ford, Subaru, Toyota, Nissan, Mazda e a Stellantis anunciaram que a falta dos semicondutores levará a uma paralisação de muitas fábricas.

De acordo com estimativas recentes da AutoForecast Solutions, até o momento cerca de 564 mil veículos deixaram de ser produzidos ao redor do mundo por conta da falta dos chips. Ainda de acordo com a empresa, a estimativa é de que 964 mil veículos deixem de ser produzidos neste ano por conta da quebra na cadeia de abastecimento dos semicondutores para o setor automotivo global. 

Segundo a imprensa norte-americana, a principal fabricante de chips no mundo, a Taiwan Semiconductor, em conjunto com outras empresas de tecnologia, estão promovendo esforços para equalizar a produção do componente, que foi muito prejudicada por conta da pandemia da Covid-19.

Os produtores taiwaneses de chips prometeram aumentar a produção, contudo alguns especialistas apontam que a questão do desabastecimento do componente poderá ser regularizada apenas no terceiro trimestre do ano. Sem dúvida desencadeando uma perda enorme para o setor automotivo como um todo.

Chevrolet Equinox 2021
Novo Equinox: produção paralisada no México por falta de componente 
Imagem: Divulgação