Ferrari apresenta novo sistema híbrido

Configuração para motor traseiro inclui dois motores elétricos e dupla embreagem

Ferrari mostra novo sistema HY-KERS | Imagem: Ferrari

Ao que tudo indica a próxima geração da Ferrari Enzo será o primeiro carro híbrido de série produzido pela tradicional marca italiana. A empresa apresentou nesta terça-feira (24) no Salão de Pequim, na China, uma nova disposição do sistema HY-KERS, que também pode ser interpretado como uma forma de conjunto mecânico híbrido.

Evolução do aparato apresentado em 2010 na 599, o equipamento da vez, segundo a marca, promete ser mais eficiente na diminuição de emissões, o que é importante nos tempos atuais para fabricantes que ainda utilizam blocos V12.

Antes proposto para o motor dianteiro da 599, o sistema HY-KERS da Ferrari agora foi adaptado para funcionar em propulsores montados na parte traseira do veículo. Não só isso, sua operação também foi otimizada. De acordo com a montadora de Maranello, a diminuição nas emissões de CO2 chega a até 40% no novo motor – antes era 30%. A fabricante também afirma ter deixado o aparato mais leve e resistente.

O novo conjunto híbrido da Ferrari é composto por um bloco V12, dois motores elétricos e a transmissão de dupla embreagem. Segundo a marca, um motor elétrico é instalado entre o motor e o câmbio, ao passo que o segundo cabe apenas a função de energizar os equipamentos presentes no veículo. Já a recarga dos capacitores – ele não possui baterias comuns – é efetuada pelo sistema de frenagem regenerativa.

A utilização da força extra do motor elétrico, que somada ao bloco a gasolina deve chegar a 730 cv, será determinada pelo motorista, que acionará o propulsor manualmente. Cotado para o substituto da Enzo, que a imprensa estrangeira chama de F70, a motorização híbrida promete fazer desta a Ferrari mais rápida de todos os tempos.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!