Agora elétricas e recheadas de tecnologia: Fiat e Mercedes antecipam as vans do futuro

Enquanto a Europa lidera a corrida para a eletrificação, montadoras já mostram o futuro dos modelos comerciais
Fiat e-Ducato

Fiat e-Ducato | Imagem: Divulgação

A Europa vem liderando o esforço global em prol da eletrificação dos veículos. Alguns países do bloco econômico já têm até datas para proibirem a venda de modelos 0 km à combustão, o que deve ocorrer até o final da década. Apesar de a movimentação até agora ter sido focada nos carros de passeio, Fiat e Mercedes-Benz já mostram os seus planos para os veículos comerciais.

A montadora italiana revelou na Europa a e-Ducato, versão elétrica do furgão que também é vendido por aqui, mas em geração anterior. Assim como o modelo a combustão, a novidade tem mais de 400 opções de configuração, que incluem altura, entre-eixos, portas e pode-se escolher ainda entre propulsores a diesel ou a gás.

Na versão elétrica, o Fiat e-Ducato traz um motor de 90 kW (122 cv) montado na dianteira. O torque é de 28,5 kgfm. A marca oferece duas opções de bateria. A primeira tem 47 kWh de capacidade, o suficiente para uma autonomia declarada de 235 km em uso urbano. Já a segunda tem 79 kWh e autonomia de 370 km na mesma situação. A Fiat diz ser possível carregar 100 km de autonomia em meia hora. O e-Ducato custará 55.400 euros (R$ 365,6 mil).

Já a Mercedes-Benz antecipou um teaser do EQT, furgão que tem porte similar ao antigo Vito, que chegou a ser oferecido no Brasil. Ele será o quarto membro da família de elétricos da empresa, já formado por EQC, EQA e EQS. No entanto, a imagem divulgada pela empresa mostra o veículo comercial ainda em forma de conceito. Seu lançamento está previsto para 10 de maio.

Mercedes-Benz Concept EQT
Mercedes-Benz Concept EQT
Imagem: Divulgação