Fiat prepara uma nova investida no Brasil a partir de 2020

Novos motores turbo, renovação da gama... veja tudo o que a italiana está preparando
Fiat Argo 2018

Fiat Argo 2018 | Imagem: Divulgação

Não é de hoje que os motores turbo têm feito sucesso no mercado. Por isso não é desse estranhar que a Fiat esteja desenvolvendo um propulsor do tipo no Brasil. Conforme o site Motor1 revelou, a montadora italiana já testa a versão do sedã Cronos equipado com esse motor.

De acordo com o site, o motor tem como base o Firefly 1.3 aspirado, hoje usado pelo Uno e o Argo. Com o turbo, o carro ganharia mais desempenho, entre 150 e 160 cv de potência, maior que os 139 cv de força (etanol) e 135 cv de potência (gasolina) do motor 1.8 litro E.torQ - o torque ficaria na casa dos 23.9 kgfm.

Se confirmados os números, o sedã Cronos seria, por exemplo, mais potente que o Chevrolet Cruze, que usa um 1.4 turbo. O sedã americano tem 150 cv de força a 5.600 rpm na gasolina, já no etanol, são 153 cv de potência a 5.200 rpm. Respectivamente, o torque fica com 24 kgfm a 2.100 rpm e 24,5 kgfm a 2.000 rpm.

A nova motorização deve ser econômica por ter injeção direta, logo, atenderá às demandas de emissões de gases nocivos ao meio ambiente. Se o propulsor for satisfatório acabará tomando o lugar do 1.8 E.torQ, não só no Cronos como no Argo e em outros modelos da FCA.

Fator Argo

Atualmente a Fiat trabalha com o propulsor 1.0 de 3 cilindros e 8 válvulas que equipa o Mobi, o Uno e o Argo. É um motor econômico, porém mais fraco que alguns rivais. Acima vem o 1.3 de 4 cilindros e depois a família E.torQ, motores aspirados que foram “herdados” da compra da antiga Tritec, empresa paranaense que produzia motores para o Mini Cooper na década passada.

Ou seja, um motor turbo na faixa dos 150 cv pode servir como base para vários carros da marca no futuro. A expectativa, segundo o Motor1, é que o novo motor seja lançado entre 2019 e 2020. 

Já na próxima década... 

Uma outra fonte, dessa vez o site Autos Segredos, traz uma matéria bem reveladora sobre o futuro da Fiat em nosso país. A reportagem, assinada por Marlos Ney Vidal, aponta para a chegada das novas gerações do Uno em 2020, da Strada em 2021, Argo e Fiorino em 2023 e do Cronos e do Mobi em 2024. Modelos como o Doblò e a Weekend deverão ser descontinuados até lá. 

Ainda de acordo com o site, é bem possível que a Fiat resgate o saudoso Uno Turbo, que utilizaria uma versão sobrealimentada do motor 1.0 de 3 cilindros da família Firefly. Sem dúvida nenhuma uma pedida muito interessante. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!