Ford revela a oitava geração do Fiesta na Europa

Modelo quer o título de ''compacto mais avançado tecnologicamente'' do mercado
Oitava geração do Ford Fiesta revelada em quatro versões

Oitava geração do Ford Fiesta revelada em quatro versões | Imagem: Divulgação

A Ford realiza nesta terça-feira (29) na cidade de Colonia, na Alemanha, o “Go Further”, um evento para 2.500 pessoas envolvendo funcionários, concessionários e membros da imprensa mundial em que várias novidades da marca para os próximos anos foram apresentadas.

A principal delas é a oitava geração do Fiesta, um dos modelos de maior sucesso da marca na Europa. Vale destacar que o Fiesta comemora uma trajetória de 40 anos de existência neste ano.

Além da versão Titanium, o hatch compacto estreou na variante esportiva ST-Line, a aventureira Active e até mesmo uma configuração Vignale, a designação mais luxuosa para os produtos da Ford.

Com isso, fica clara a estratégia da marca: para se descolar do Ka, o Fiesta ganhará bem mais recursos de conectividade e tecnologia embarcada com o objetivo de se tornar o “compacto mais avançado” do segmento, espera a marca. Dentre as novidades para o modelo, a Ford destaca uma generosa tela flutuante de 8” com alta definição e a oferta do sistema Sync 3 para controle das funções multimídia.

A Ford também anuncia que o novo Fiesta oferecerá “mais opções de personalização para o modelo” e que o compacto manterá as caracteríticas de condução esportiva e fun to drive que são marcas do Fiesta desde a primeira geração de 1976.

Em conjunto com a apresentação da nova geração do Fiesta, a Ford também revelou uma melhoria interessante para seu motor 1.0 EcoBoost: ele será o primeiro tricilídrico do mundo a contar com sistema de desativação de cilindro para reduzir o consumo e as emissões de poluentes. De acordo com a Ford, o cilindro pode ser desligado ou ativado novamente em apenas 14 milissegundos, ou 20 vezes mais rápido que um piscar de olhos. Graças a essa rapidez, o funcionamento do sistema é praticamente imperceptível para o motorista e não afeta o desempenho do carro. O 1.0 EcoBoost com desativação de cilindros deverá estrear em 2018.

Com um design que segue o estilo do Fiesta atual, como os retrovisores apoiados nas portas e a lateral com um vinco ascendente bem pronunciado, o novo Fiesta apresenta uma dianteira mais “limpa”, com destaque para a grade mais estreita e ocupando uma boa parte da porção frontal. Na parte traseira, a grande evolução fica por conta das lanternas, que passam a ter disposição horizontal. A tampa do porta-malas também está mais lisa e com um visual mais agradável ao olhar. Pelas primeiras imagens reveladas pela Ford, nos chama a atenção a boa qualidade do acabamento, pelo menos visual, em especial na versão mais luxuosa Vignale. A opção também deverá oferecer teto solar panorâmico, como podemos observar nas imagens. 

Até o momento a Ford não forneceu detalhes técnicos do novo Fiesta, porém pelas fotos parece que o modelo cresceu ligeiramente no comprimento, o que pode trazer uma melhoria para o espaço interno, em especial no banco traseiro, uma crítica da presente geração. 

A previsão é que a oitava geração do Fiesta chegue às lojas na Europa ao longo de 2017 e nos EUA somente a partir de 2018. Considerando que o New Fiesta chegou ao Brasil em 2011 e a produção local começou em 2013, podemos esperar que qualquer mudança no modelo por aqui também fique para algo em torno de 2018. O braço brasileiro da Ford ainda não se posicionou de forma oficial. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!