GM pode fabricar, na Argentina, picape derivada do Tracker para brigar com a Toro

Empresa estaria acelerando mudanças na fábrica de lá para produzir tanto o SUV quanto uma nova caminhonete compacta-média
Novo Tracker em versão picape: uma ideia para o sucessor da Montana?

Novo Tracker em versão picape: uma ideia para o sucessor da Montana? | Imagem: Kleber Silva

A General Motors está acelerando os trabalhos para a fabricação de um novo Chevrolet na Argentina. Entre abril e julho, a linha de montagem de Santa Fé (ARG) fará algumas paradas programadas em sua produção para se adequar um novo veículo de “alto valor agregado” , com investimento total de US$ 500 milhões.

A empresa utilizará as pausas agendadas para atualizar a linha de produção com mais segurança, uma vez que o entra e sai e técnicos e equipamentos se intensificará. De acordo com a GM, o objetivo das mudanças também prevê “continuar com os investimentos no país e retomar o ritmo de produção da linha Cruze”.

No entanto, os colegas do Argentina Autoblog conseguiram mais informações sobre a renovação da planta de Santa Fe e os planos da General Motors por lá prometem ser bem mais ousados. Outro objetivo das paradas é adequar a linha para que ela produza o Tracker, SUV que hoje é importado do Brasil.

Tal informação já teria sido confirmada também pelo sindicato dos metalúrgicos da região. Mas os rumores dão conta de que a fábrica de Santa Fé ainda seria responsável pela produção de uma picape compacta-média, que ficaria entre as atuais S10 e Montana (ou iria substituir o modelo compacto). Traduzindo, uma rival para a Fiat Toro. Por lá, cogita-se que essa novidade intermediária use a mesma plataforma do Tracker. 

Novo Tracker em versão picape: uma ideia para o sucessor da Montana?
Novo Tracker em versão picape: uma ideia para o sucessor da Montana?
Imagem: Kleber Silva