GM tira Chevrolet da Tailândia; medida pode afetar a S10 brasileira

Mercado asiático foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento da atual geração da caminhonete
Chevrolet S10 2020

Chevrolet S10 2020 | Imagem: Divulgação

Pouco tempo depois de anunciar que fecharia as portas da Holden, encerrando assim sua participação direta na Austrália, a General Motors informou que também irá retirar a marca Chevrolet de operação na Tailândia. A GM está em uma ofensiva de cortes de custos, deixando de atuar em mercados com mão inglesa, que representam menos de 25% dos negócios da empresa.

A Chevrolet na Tailândia opera com uma fábrica cuja capacidade produtiva é de 180.000 veículos por ano, além de uma linha de produção de motores com capacidade para construir 120.000 propulsores anualmente. As duas ficam situadas na região de Rayong (Tailândia).

A GM alega que sua operação tailandesa, inaugurada durante os anos 2000, está sofrendo com a baixa demanda local por seus produtos. O futuro das unidades produtivas, assim como de seus funcionários, agora ficará nas mãos da Great Wall, marca chinesa com a qual a General Motors está negociando a venda de todas as suas operações.

E como isso pode afetar o futuro da Chevrolet S10 nacional? Mais precisamente, a decisão irá causar impactos em todo o desenvolvimento de caminhonetes médias da marca, pois a Tailândia é um grande mercado consumidor desse tipo de veículo e, inicialmente, foi por lá que o desenvolvimento da atual geração da picape fabricada aqui se originou.

Sem atuação naquele mercado asiático, o mais provável é que o desenvolvimento de caminhonetes dessa categoria média passe a ocorrer nos EUA, que tem visto um crescimento desse segmento após a reintrodução da Ford Ranger por lá, podendo inclusive unificar o projeto da S10 de nova geração com o da Colorado, atual oferta da marca para essa categoria.

Vale a pena lembrar que, para este ano, está prevista uma leve atualização na gama S10 e Trailblazer montados aqui. Os dois modelos deverão receber apenas evoluções estéticas e melhorias de acabamento e conectividade. 

A nova S10 2021 flagrada na Europa: frente mais agressiva
Chevrolet S10 e o SUV derivado Trailblazer deverão estrear um facelift ainda neste ano no Brasil
Imagem: Reprodução/Motor.es

Assine a newsletter semanal do AUTOO!