Grecale será o SUV elétrico da Maserati em 2023. Enquanto isso, conta com V6 de 530 cv...

Modelo com porte menor em relação ao Levante conta também com versões híbridas
Maserati Grecale 2023

Maserati Grecale 2023 | Imagem: Divulgação

Novidade importante no segmento de alto luxo e performance. A Maserati revelou nesta terça-feira (22) o Grecale, modelo que passa a ser seu segundo SUV e surge como uma alternativa de porte ligeiramente menor em relação ao Levante. 

Apesar do Grecale estrear com opções de motores térmico e híbrido-leve, a Maserati adiantou que, dentro de um ano, o Grecale Folgore se tornará o seu primeiro SUV com tecnologia de propulsão 100% elétrica.  

Enquanto isso, o Grecale terá sob o capô em suas versões GT e Modena o sofisticado motor 2.0 híbrido-leve, que traz uma rara concepção ao mesclar um turbo convencional com um compressor elétrico.  

No Grecale GT, o propulsor 4 cilindros entrega 300 cv, enquanto no Grecale Modena o 2.0 sobrealimentado adota uma calibração mais agressiva, com a potência subindo para 330 cv. O torque máximo, comum às duas versões, é de 45,8 kgfm.  

Maserati Grecale 2023
Maserati Grecale 2023
Imagem: Divulgação

O Grecale Trofeo, por sua vez, será a opção de alta performance. Ele conta com uma derivação do motor Nettuno presente no superesportivo MC20. Estamos falando de um 3.0 V6 biturbo que entrega até 530 cv e 63,2 kgfm de torque, suficientes para levar o SUV de 0 a 100 km/h em apenas 3,8 segundos e até 285 km/h de velocidade máxima. 

Todas as versões do modelo contam com a transmissão automática de 8 marchas da alemã ZF e sistema de tração integral, inclusive com um modo Off-Road para o sistema Vehicle Dynamic Control Module (VDCM). 

Rival direto para o Porsche Macan, BMW X3, entre outros SUVs premium, o Grecale mede 4,84 m de comprimento e amplos 2,90 m de entre-eixos, o que sinaliza um bom espaço interno para os passageiros na segunda fileira de assentos.  

A Maserati conta com representação oficial no Brasil, tendo seus produtos comercializados em uma concessionária na capital paulista. Provavelmente, como ocorre com o restante da gama, o Grecale também será importado ao país em breve.