Desde o ano passado, a JAC Motors vem empreendendo uma grande alteração em sua linha de produtos. Depois de iEV20, iEV40 e iEV60, a marca finalmente confirmou a chegada de seus modelos elétricos voltados ao uso comercial. A picape iEV330P e o caminhão leve iEV1200T. A caminhonete começará a ser entregue aos clientes entre dezembro e janeiro do ano que vem. O caminhão chega antes, já em outubro.

O preço oficial da JAC iEV330P é de R$ 289.900. A marca deixa claro que pretende atender ao mercado comercial com a picape, mas, em tese, qualquer pessoa pode comprá-la. Até o momento, cerca de 25 unidades do modelo já foram vendidas. Praticamente todas foram para empresas. A JAC afirma que, por se tratar da 1ª picape elétrica do Brasil, atenderá bem as companhias que tenham compromisso com questões de sustentabilidade e com a redução da emissão de poluentes. A marca diz ainda que o custo de manutenção da iEV330P chega a ser cinco vezes menor que o de uma picape a diesel, inclusive na hora de abastecer.

JAC iEV330P
JAC iEV330P 2021
Imagem: Divulgação


JAC iEV330P: ficha técnica e itens de série

Nas medidas, a JAC iEV330P tem 5,61 m de comprimento, 1,88 m de largura, 1,83 m de altura e 3,38 m de entre-eixos. Sua capacidade de carga é de 800 kg. Dados da JAC apontam para um peso em ordem de marcha de 2.200 kg. Só de baterias, a picape tem 364 kg. Com o uso direcionado principalmente a empresas, mais alguns números valem ser citados. Um deles é o vão livre em relação ao solo com carga máxima, de 197 mm. A JAC também divulgou as duas medidas da caçamba: são 1,81 m de comprimento e 1,52 m de largura.

Entre os principais itens de série, a JAC iEV330P traz direção com assistência eletro-hidráulica, ar-condicionado, central multimídia com tela sensível ao toque, sensor de estacionamento traseiro, câmera de ré, ajuste de altura para o banco do motorista, painel de instrumentos mesclando elementos analógicos e tela digital, bancos de tecido, trio elétrico, luzes diurnas de LED e rodas de liga-leve de 18 polegadas.

Indo para o conjunto motriz, a novidade da JAC tem um motor elétrico capaz de fornecer 150 cv de potência e 33,7 kgfm de torque. Não há câmbio e a tração é sempre traseira. Para alimentar o sistema, a marca empregou na iEV330P um conjunto de baterias de 67,2 kWh de capacidade. Optou-se por uma liga de fosfato de ferro e lítio para as baterias, a mesma utilizada por empilhadeiras. Além de ser mais em conta, é mais resistente a intempéries e fornece uma corrente mais forte e por mais tempo com menor probabilidade de superaquecimento.

Com esse conjunto, a JAC informa uma autonomia máxima de 320 km para a iEV330P. No entanto, a velocidade máxima é limitada a 97 km/h. A picape é capaz de ser carregada tanto em tomadas convencionais de corrente alternada quanto em carregadores rápidos com corrente contínua. Utilizando um wallbox que pode ser instalado em redes domésticas, com 7,4 kW, a carga de 20% a 100% de capacidade ocorre em 8 horas. Em um carregador rápido de 40 kW, o tempo cai para 1h30.

JAC iEV 330P 2021
JAC iEV 330P 2021
Imagem: Divulgação


“De volta para o futuro”

Embora a proposta da JAC iEV330P seja bem focada em uma pegada ecológica e na proteção do meio ambiente, temas que importam para as empresas que pensam no futuro, uma primeira olhada na picape dá uma impressão de algo que já foi visto. A traseira lembra um pouco da Chevrolet S10, enquanto a dianteira até remete um pouco a nova Toyota Hilux. No entanto, vale destacar que a caçamba da iEV330P é mais comprida que a de ambas as rivais.

Por dentro, o acabamento é simples e não esconde nem as origens chinesas, nem a vocação para o trabalho. A cabine usa bastante material plástico e o banco tem acabamento de tecido, apesar de que, na cor marrom, dão um toque mais requintado à picape. Na traseira, dois adultos se acomodam sem grandes dificuldades.

Porém, é andando que a JAC iEV330P mostra seu papel como um elo de ligação entre o passado e o futuro. De um lado, o propulsor elétrico faz com que a picape tenha acelerações e retomadas quase que instantâneas, encarando ladeiras sem pestanejar e atingindo as velocidades de vias urbanas rapidamente. Mas, se você pretende pegar a estrada, lembre-se de que tal uso diminui a autonomia de qualquer carro elétrico e, no caso da picape da JAC, a velocidade é limitada a menos de 100 km/h.

Por outro lado, alguns elementos da picape ainda remetem às caminhonetes de 15 anos atrás. É o caso da suspensão. Enquanto a dianteira já parece mais moderna, filtrando bem as imperfeições, a traseira pula nos buracos e a trepidação faz alguns ruídos chegarem a cabine, algo acentuado pela falta do barulho do motor. Nas curvas, o rolamento de carroceria é perceptível. O comportamento é típico de caminhonetes mais antigas sem carga na caçamba. 

No final das contas, a JAC iEV330P vai desempenhar exatamente um papel que a marca já sabia desde o início: voltado ao trabalho em empresas com preocupação ambiental e vontade de reduzir as emissões de sua frota. Nesse caso, a picape não precisa ser luxuosa nem performática. Para trabalhar sem poluir, até o momento, é a única opção disponível no mercado.

 


JAC iEV1200T é a principal aposta da marca para o Brasil

Enquanto as picapes elétricas começam a aparecer, como foi o caso da nova Ford F-150 elétrica nos EUA, o segmento de caminhões leves vai demorar até ser atendido, ainda mais no Brasil. Enquanto a Volkswagen não inicia as vendas oficiais do e-Delivery, a JAC entrará sozinha no mercado de caminhões pequenos com propulsão elétrica. Essa é a proposta do iEV1200T, que custa R$ 359.900. Assim como a picape, o caminhão será voltado ao uso comercial por frotas de empresas que desejam reduzir seu impacto ambiental.

A JAC afirma que mais de 100 unidades já foram reservadas, enquanto as entregas do iEV1200T devem ter início até antes da iEV330P, já em outubro. A marca não esconde que o caminhão elétrico será o foco - e o “ganha-pão” - da empresa no futuro próximo, até mesmo pela falta de concorrentes diretos.

O JAC iEV1200T tem um peso bruto total (PBT) de 7,5 toneladas, sendo 4 toneladas de carga útil. O motor elétrico fornece 177 cv de potência e 122,4 kgfm de torque, força que é enviada ao eixo traseiro, dotado de rodado duplo. As baterias têm 97 kWh de capacidade, e a recarga de 20% a 100% de capacidade leva 11 horas por meio do wallbox de 7,4 kW, mas o caminhão também pode usar carregadores rápidos de 40 kW. O modelo conta também com freios pneumáticos.

JAC iEV1200T
JAC iEV1200T
Imagem: Divulgação

Thiago é jornalista do setor automobilístico desde 2008 e possui pós-graduação em Gestão Automotiva

Thiago Moreno |