O desempenho da JAC Motors no mercado brasileiro neste ano está longe de ser considerado admirável. De acordo com os dados da Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), a marca soma apenas 1.330 veículos emplacados até agosto, o que representa queda de 53,6% em relação ao acumulado no mesmo período do ano passado. Para reverter essa situação, a empresa está apostando alto em uma nova estratégia: investir em veículos 100% elétricos.

Disposta a atrair a atenção dos consumidores, a JAC Motors realizou um evento nesta segunda-feira (16) para apresentar sua gama elétrica, composta pelo compacto iEV 20, os SUVs iEV 40 e iEV 60, picape iEV 330P e caminhão iEV 1200T (o único que não estava disponível). Mas, ao contrário do que se esperava, apenas o iEV 40 foi lançado de fato, pois ele está em pré-venda desde o início do ano e as primeiras 57 unidades serão entregues a partir deste mês. O caminhão chega aos primeiros clientes em novembro, enquanto os demais modelos só devem desembarcar no país a partir de janeiro do próximo ano.

Sergio Habib, presidente da JAC Motors do Brasil, declarou que não tem como projetar as vendas de cada modelo, já que o mercado de elétricos no Brasil é praticamente inexistente. Mas ele disse ter encomendado 30 unidades do iEV 40 por mês até o fim do ano e só a partir da receptividade do público é que poderá estabelecer uma estratégia para a linha de produtos. Habib fez questão de enfatizar a posição de destaque que a indústria chinesa ocupa atualmente em termos de tecnologia de baterias e de propulsão elétrica. Não é à toa que aquele país é o maior mercado de automóveis elétricos do planeta.

Uma das perguntas mais repetidas pelos clientes, de acordo com Sergio Habib, diz respeito à segurança. Afinal, é possível trafegar com um carro elétrico em um trecho alagado, ou o motorista corre o risco de ser eletrocutado? De acordo com o presidente da JAC Motors do Brasil, essa possibilidade não existe, já que o sistema elétrico dos carros da marca é totalmente blindado – utilizando sistemas similares aos da Nasa, segundo ele –, o que garante a segurança total dos ocupantes, mesmo ao superar trechos alagados. É importante observar, porém, que a altura da água não pode ultrapassar a metade das rodas, e esse alerta vale para todos os automóveis, e não só os elétricos.

SUV iEV 40 é baseado no T40

Por se tratar do modelo que está prestes a chegar às lojas, começamos analisando o iEV 40 que, como o nome indica, é a versão 100% elétrica do SUV T40 (o atual campeão de vendas da marca, com 754 unidades emplacadas até agosto). A aparência deixa isso claro, mas a dianteira do iEV 40, por exibir menos cromados, apresenta um estilo mais equilibrado que o da versão com motor a combustão.

Na parte interna, o padrão é o mesmo do modelo convencional, com uso de diversos materiais no acabamento e boa impressão. Mas uma análise mais detalhada revela pequenas imperfeições que deveriam ser detectadas pelo controle de qualidade, como uma costura mal arrematada aqui, uma peça torta ali etc. Não chega a comprometer, mas quem investe em um modelo desse porte certamente espera (e merece) mais atenção e esmero.

Ao volante, a diferença perceptível fica por conta do quadro de instrumentos exclusivo do iEV 40. Em vez de velocímetro e conta-giros, o modelo exibe dois grandes mostradores com informações sobre a energia disponível e a temperatura do conjunto de baterias. Na parte central, um pequeno display mostra velocidade, modo de condução e autonomia – além da quilometragem. A central multimídia possui tela tátil de oito polegadas e é compatível com Android e iOS via sistema Carbit e também possui funções que exibem dados sobre fluxo de energia, consumo, autonomia, modo de condução etc.

O JAC iEV 40 agradou durante o test-drive, apresentando respostas muito rápidas e dirigibilidade agradável no trânsito pesado. Um detalhe que chamou a atenção foi o sistema denominado “i-Pedal”. Com ele, basta aliviar o pé do acelerador nas desacelerações para que as rodas passem a atuar como geradores, fornecendo energia para as baterias. Outras fabricantes têm sistemas similares, mas no JAC a entrada em ação do “recuperador de energia” não é tão abrupta, contribuindo para o conforto.

Por falar nisso, o silêncio é, certamente, o principal destaque do carro. Para quem não está habituado, chama a atenção o nível de ruído provocado pelos pneus, detalhe que sempre passa despercebido a bordo de automóveis com motor convencional. Ar-condicionado automático (de uma zona), controlador de velocidade de cruzeiro, bancos com revestimento de “couro ecológico”, controles de tração e de estabilidade, monitor de pressão dos pneus, câmera de ré e computador de bordo são alguns dos itens disponíveis.

Pesado, mas bom de arrancada

Como todo veículo elétrico, o JAC iEV 40 impressiona na hora em que se pisa fundo no acelerador, com respostas imediatas. De acordo com a fabricante, o SUV – cujo motor entrega o equivalente a 115 cv e 27,6 kgfm – é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos, marca muito boa para um modelo desse porte e que pesa 1.835 kg. Mas o melhor mesmo é a autonomia, que pode chegar a 300 km (no modo econômico e sem o uso de ar-condicionado). Mesmo assim, é preciso lembrar que o “habitat” desse JAC elétrico é mesmo o trânsito urbano.

Custando R$ 153.900, o iEV 40 é a aposta da JAC Motors para quem busca um veículo familiar “limpo” e com bom desempenho para o uso diário na cidade. Para recarregar, o proprietário terá de desembolsar R$ 3.990 por um carregador portátil, que pode ser ligado a qualquer tomada 220V e permite recarregar a bateria de 20% a 100% em 14 horas. Ou ele pode investir R$ 8.500 no Wall Box, equipamento instalado pela empresa homologada pela JAC Motors, que recarrega a bateria de 15% a 80% em menos de quatro horas. O sistema de carga rápida – que carrega a bateria de 0% a 80% em uma hora ou de 15% a 80% em menos de 40 minutos – só estará disponível em locais públicos, como shoppings e postos de serviço.

Compacto e picape são os próximos

A apresentação da gama elétrica da JAC incluiu outros dois modelos, além do iEV 40. O compacto iEV 20 e a picape iEV 330P. O primeiro é a versão com motor 100% elétrico do conhecido J2 e vai custar R$ 119.900, com as primeiras unidades previstas para serem entregues em janeiro de 2020. Com autonomia para 320 km, ele vai ser a opção para popularizar os elétricos. Já a picape (a primeira e, por enquanto, única 100% elétrica no mundo) vai sair por R$ 229.900 e também será capaz de rodar até 320 km sem recarregar, além de poder carregar até 800 kg. O início das entregas será em abril do próximo ano.
 

 
 
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
 
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 40 2020
JAC iEV 20 2020
 
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 20 2020
 
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 20 2020
 
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 20 2020
JAC iEV 60 2020
 
JAC iEV 60 2020
JAC iEV 60 2020
JAC iEV 330P 2020
 
JAC iEV 330P 2020
JAC iEV 330P 2020
 
 
Wilson Toume

Wilson Toume |