Sua apresentação era esperada para o Salão de Nova York, que abre as portas na próxima sexta-feira, mas a Kia antecipou a estreia do Rio sedã para o Salão de Xangai – que nesses últimos dois dias tem revelado inúmeras novidades. Batizado na China de K2, o modelo tem clara (e altamente bem-vinda) influência do Optima (que por sua vez atende por K5 no país asiático).

Compartilhando a plataforma do hatch, o Rio sedã cresceu para 4,37 m de comprimento e ampliou a capacidade do porta-malas para 500 litros. Sob o capô, a novidade traz motores de 1.4 e 1.6 litro, além de câmbio automático (opcional). Entre os principais equipamentos, estão ar-condicionado digital, sistema keyless, rádio com entrada USB e Bluetooth e teto-solar.

A nova geração do Rio (nas versões hatch e sedã) é considerada para o mercado brasileiro, mas passa atualmente por estudos de viabilidade econômica. De qualquer forma, sua possível importação ocorreria somente no próximo ano.

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Rodrigo Mora

|