Kia Sportage 2014 ganha mais força

Coreanos dão pequeno tapa no visual e apostam na potência na linha 2014 do utilitário esportivo nos EUA

Novo Sportage mudou mais por dentro do que por fora | Imagem: Divulgação

A Kia resolveu mexer na receita do Sportage na linha 2014 vendida nos Estados Unidos. Para isso, a companhia sul-coreana adicionou sutis novidades no visual do SUV e aumentou a potência do motor, graças à adoção da tão aguardada injeção direta.
 
Na parte estética, a Kia não ousou muito. O Sportage recebeu uma nova grade dianteira, novos faróis de neblina (apenas para a versão EX) e LED nas lanternas traseiras. Infelizmente, a marca ainda não liberou fotos da traseira do SUV para análise. Com poucas mudanças no exterior, apenas especialistas saberão dizer, só de olhar, se um Sportage é modelo 2013 ou 2014.

Outras partes do Kia Sportage passaram por mudanças maiores, como os passageiros traseiros que agora têm acesso às saídas do ar-condicionado e também podem reclinar seus bancos em todas as três versões (LX, EX e SX). A versão EX recebeu itens como bancos com aquecimento, som premium e espelhos retrovisores laterais especiais.

Como opcionais são oferecidos bancos com saída de ar-condicionado, GPS, teto-solar panorâmico, chave inteligente com botão que dá partida, entre outros. As versões EX e SX ganham ainda um novo sistema multimídia chamado pela Kia de UVO  eServices. Este emite informações ao condutor como diagnóstico do veículo e informações da via.

Veja também: Fiat Freemont ganha versão em tons escuros

Já no desempenho a Kia garante que não restarão dúvidas entre os modelos. O motor de quatro cilindros de 2.4 litros deve ter ficado mais econômico com o uso da injeção direta, apesar dos sul-coreanos não liberarem dados sobre o consumo de combustível. Com tal novidade, a potência também subiu e foi de 176 para 182 cv e o torque saiu de 23,2 e foi para 24,6 kgfm, uma mudança significativa.

Se o motor está fora dos planos no Brasil, que compra o Sportage 2.0 flex, as mudanças visuais podem, sim, ser adotadas a médio prazo. Basta a matriz decidir mexer na versão produzida na Coreia do Sul.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!