Lexus encerra produção do LFA

Montadora produziu 500 carros em dois anos; unidade à venda no Brasil custa R$ 2,9 milhões

O LFA custa R$ 2,9 mi no Brasil | Imagem: Lexus

Não tem choro nem vela, a Lexus, a divisão de luxo da Toyota, encerrou na última sexta-feira (14) a produção do superesportivo LFA. Em dois anos de produção 500 unidades do carro deixaram a linha de montagem da marca em Motomachi, no Japão.

Considerado um dos automóveis mais modernos da atualidade, o LFA é construído basicamente com fibra de carbono, material caríssimo que consegue ser muito leve com uma resistência comparável a de ligas metálicas, e impulsionado pelo motor 4.8 V10 de 560 cv, que o faz acelerar do 0 aos 100 km/h em 3,6 segundos e atingir 325 km/h.

Com o anúncio da descontinuação do veículo, a Lexus também confirmou que não dará continuidade ao projeto do LFA Roadster, uma variação do esportivo com teto móvel – um protótipo do carro foi apresentado no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, em 2008.

A loja da Lexus em São Paulo (SP), a propósito, conta com um dos últimos exemplares do carro que ainda não foram emplacados no mundo. A marca pede R$ 2,9 milhões pelo modelo, que tem pintura branca e acabamento interno em couro preto. Alguém se habilita?

Assine a newsletter semanal do AUTOO!