Lotus quebra tradições com o Eletre, seu ''Hyper-SUV'' elétrico de 600 cv

Produzido na China, modelo será o primeiro de uma família de novos elétricos da marca
Lotus Eletre

Lotus Eletre | Imagem: Divulgação

Como estava previsto, a Lotus revelou nesta terça-feira (29) o modelo definitivo até então conhecido como Type 132. Trata-se do Eletre, como a marca descreve um “Hyper-SUV” com propulsão completamente elétrica. 

Graças aos investimentos pesados da Geely na consagrada marca inglesa, a Lotus conseguiu o fôlego necessário para criar sua nova plataforma EPA (Electric Premium Architecture), que sustenta tanto o projeto do Eletre bem como novos modelos 100% elétricos que a marca vai trazer ao mercado nos próximos anos. 

Produzido na China, onde a Lotus também conta com um centro de pesquisa e desenvolvimento, o Eletre chegará aos principais mercados globais a partir de 2023. 

Segundo a própria marca menciona em sua apresentação, o Eletre é um modelo que inaugura uma série de atributos inéditos na gama Lotus. Além de se tornar o primeiro SUV da empresa, ele também é o primeiro Lotus a contar com uma carroceria 5 portas, o primeiro veículo a não contar com uma silhueta esportiva tradicional e também surge como o mais “conectado” produto da marca. 

Com 5,10 m de comprimento e 3,01 m de entre-eixos, o Eletre conta com porte semelhante ao de um Porsche Cayenne. Nas palavras da fabricante, a premissa para o projeto do Eletre foi entregar “a alma de um Lotus com a usabilidade de um SUV”. 

Lotus Eletre
Lotus Eletre
Imagem: Divulgação

E, como a performance não poderia ser relegada a um segundo plano, o Eletre combina dois motores elétricos (um em cada eixo) para entregar uma potência acima dos 600 cv. Sem divulgar o número exato, a Lotus também divulga que o Eletre integra o “clube dos 2 segundos”, sendo capaz, portanto, de acelerar de 0 a 100 km/h em um tempo inferior a três segundos. 

Segundo o novo padrão mundial para testes de consumo e autonomia, o Eletre terá alcance na faixa de 600 km, sendo que, caso a bateria esgote, será possível alcançar uma autonomia de 400 km em apenas 20 minutos com o uso de um carregador rápido de 350 kW, acrescenta a Lotus. 

A velocidade máxima do SUV, algo que não é um ponto forte em carros elétricos para preservar a carga da bateria, será de 260 km/h no caso do Eletre. 

Além do design arrojado, a Lotus preparou algumas soluções interessantes para destacar seu utilitário esportivo no segmento. 

O modelo, por exemplo, troca os espelhos retrovisores convencionais por um conjunto de câmeras denominado ERMD (Electric Reverse Mirror Display). 

Uma das câmeras substitui o retrovisor, enquanto uma segunda peça cria uma visão de 360º ao redor do carro, e a terceira, por sua vez, oferece suporte para tecnologias de condução inteligente. 

Lotus Eletre
Lotus Eletre
Imagem: Divulgação

Além de contar com os principais assistentes de condução já encontrados em grande parte dos automóveis, como o alerta de colisão com frenagem autônoma, assistência de permanência em faixa, entre outros, o Eletre sairá de fábrica com sensores LIDAR (Light Detection and Ranging), que serão necessários para tecnologias de condução autônoma. 

Fora isso, a Lotus equipa o Eletre com um robusto sistema de som fornecido pela KEF com 1.380 W e 15 alto-falantes, conectividade 5G para o sistema de infoentretenimento, além de suspensão a ar com controle dinâmico dos amortecedores.  

Confira, abaixo, todos os detalhes do Lotus Eletre no vídeo: 

Tags