Metal ficou famoso com Bolsonaro: nióbio brasileiro estará presente em esportivo inglês

Para construtor britânico, elemento tem ''potencial revolucionário'' na indústria automotiva
BAC MonoF

BAC MonoF | Imagem: Divulgação

Se antes não era algo tão divulgado, o nióbio começou a ganhar cada vez mais espaço na mídia com diversas declarações do presidente Jair Bolsonaro enfatizando os diferenciais do metal, além do fato de que o Brasil concentra as maiores reservas do mundo do elemento químico. 

Um fato interessante divulgado nesta semana pela brasileira CBMM envolve também a aplicação do nióbio por parte da indústria automotiva.

A empresa responsável pela produção do material e a Briggs Automotive Company (BAC) desenvolveram um projeto para utilizar o nióbio na estrutura do Mono, consagrado esportivo da fabricante inglesa que tornou-se o primeiro veículo monoposto do mundo a ser homologado para o uso nas ruas.  

De acordo com a CBMM, as primeiras provas de conceito realizadas no veículo apontaram uma redução de peso de 18%, superando o objetivo inicial de diminuição de 15%. "O uso de ligas metálicas enriquecidas com nióbio no chassi do automóvel foi capaz de reduzir a intensidade de uso de materiais, além de proporcionar um automóvel mais leve, com possibilidade de alcançar maior velocidade em menor tempo, além de oferecer melhor resposta de frenagem e mais segurança. Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos", detalha Pablo Salazar, responsável pela área de mobilidade da mineradora. 

"O nióbio tem o potencial de ser um elemento revolucionário na indústria automotiva e nossa prova de conceito demonstra exatamente isso. A redução de peso foi notável, da mesma forma que os benefícios adicionais de força e segurança. Estamos muito animados e ansiosos para os próximos estágios de desenvolvimento", completa Neill Briggs, cofundador e diretor de desenvolvimento de produto da BAC. 

A próxima etapa do projeto consiste em realizar testes de performance nos protótipos do veículo final, em condições reais. Na sequência, a BAC pretende implementar o novo conceito adotando a tecnologia do nióbio e lançar o novo modelo comercialmente, o que deve acontecer em 2022.   

A nova geração do BAC Mono contará com motor 2.3 turbo de 332 cv e um cuidado ainda maior para reforçar o comportamento dinâmico. Um dos destaques do modelo é o baixo peso, de apenas 570 kg, o que lhe rende uma relação peso/potência de extremamente favoráveis 1,71 kg/cv. Em sua primeira geração, com 280 cv, o modelo já alcançava um 0 a 100 km/h de apenas 2,8 segundos. 

BAC MonoF
BAC MonoF
Imagem: Divulgação

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções