A nova Montana, a picape compacta baseada na plataforma do hatch Agile virou figura fácil nas redondezas da sede da GM em São Caetano, no ABC paulista. No começo desta semana, o AUTOO flagrou um exemplar com poucos disfarces estacionado em frente a um prédio da montadora além de ter avistado outro exemplar rodando perto da fábrica sem nenhuma preocupação em se esconder.

Pudera. A nova picape está a menos de um mês de seu lançamento, marcado para o final de setembro, em Porto de Galinhas, Pernambuco. Com mais espaço interno e na caçamba e soluções de sucesso mantidas como o step-side, o apoio de pé lateral, o modelo substituirá a atual picape, baseada na carroceria do Corsa de 2ª geração, apesar das boas vendas dessa versão.

Segundo uma fonte da GM, as unidades que circulam pela região são da frota de qualidade e já estão, inclusive, emplacadas, como mostram as fotos ao lado. Apesar do parentesco com o Agile, a nova Montana (nome que confirmamos anteriormente, apesar de negado pela montadora) terá alguns detalhes próprios como o para-choque com frisos diagonais e o teto ressaltado para acomodar o brake-light.

Motor 1.8 dispensado

Preocupada em oferecer versões mais atraentes para poder combater Strada e Saveiro, as líderes do segmento, a Chevrolet dispensará o motor 1.8 na nova geração. Segundo apuramos, a motorização não se mostrou viável por ter baixa procura. Com isso, apenas o motor 1.4 Econo.Flex, de 105 cv, equipará o modelo que terá apenas cabine estendida e versões LT, LTZ e aventureira de nome ainda desconhecido.

Com a nova Montana a família Agile estará completa. Se antes da crise e das mudanças estruturais na GM, o plano era lançar um sedã e um crossover sobre essa plataforma, agora a montadora já mira em modelos mais avançados e globais. Um bom sinal, aliás.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |

Veja mais notícias da marca