A Citroën está animada com a nova linha do Aircross e até trata o modelo como uma nova geração, apesar de se tratar apenas de uma reestilização. Na última semana, a marca francesa anunciou o início da produção do novo modelo na fábrica do grupo PSA Peugeot Citroën em Porto Real, no Rio de Janeiro. A unidade e o desenvolvimento do carro somaram investimentos de R$ 150 milhões.

O projeto do novo Citroën Aircross foi iniciado em 2013 e contou com diversos testes de rodagens e validações de qualidade e segurança, além do trabalho do Latin America Tech Center, o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Design da PSA Peugeot Citroën, que tem sede no Brasil, e uma equipe multinacional de desenvolvimento com cerca de 200 colaboradores envolvidos diretamente no projeto, com engenheiros brasileiros, argentinos e franceses.

Ainda de acordo com a Citroën, foram 16 mil horas de trabalho das equipes do projeto, mais de 190 novas peças, cerca de 40 fornecedores envolvidos no projeto, índice de reciclabilidade de aproximadamente 95% e cerca de 27 kg de materiais verdes (ex: os carpetes, que utilizam PET reciclado, EVA reciclado e resíduos de madeira certificada e as fibras naturais, utilizados em partes de peças como tampão traseiro e revestimentos laterais do porta-malas).

A nova linha do Aircross, além do visual mais moderno, trará uma nova central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, provavelmente aos moldes do “primo” Peugeot 2008. Além de comercializado no mercado brasileiro, o veículo será exportado para países da América Latina. 

 
 
Citroën Aircross: visual inspirado no Cactus Citroën Aircross: visual inspirado no Cactus
Faróis estão mais esguios Faróis estão mais esguios
Novo Aircross perderá o estepe na traseira, que será opcional Novo Aircross perderá o estepe na traseira, que será opcional
Novo Aircross na fábrica da PSA em Porto Real, RJ Novo Aircross na fábrica da PSA em Porto Real, RJ
 
 

Conheça os carros mais vendidos do Brasil nos últimos 10 anos

Redação

|