Novo Golf GTI: veja o que os europeus estão achando

Agora em sua oitava geração, icônica configuração esportiva do hatch médio da Volkswagen ainda está em testes
Acima o Volkswagen Golf GTI baseado na oitava geração do hatch

Acima o Volkswagen Golf GTI baseado na oitava geração do hatch | Imagem: Divulgação

A Volkswagen apresentou a oitava geração do Golf em novembro do ano passado, apenas em algumas configurações. Faltava a família GT, com o GTD (diesel), GTE (híbrido) e o icônico GTI. Os primeiros detalhes do esportivo a gasolina, porém, foram revelados apenas no último mês de fevereiro e esse Golf mais nervoso ainda está em testes.

No entanto, a Volkswagen abriu as portas para algumas publicações europeias conferirem o novo Golf GTI mais de perto. Uma delas foi a britânica Autocar. Os jornalistas puderam pegar uma carona no carro dentro da pista de Ehra-Lessien, no Sul da Alemanha, após assinarem diversos papéis sobre segurança nas instalações.

O que foi reportado pela Autocar por meio da experiência no banco do carona é animador. A publicação, que já avaliou o Golf de oitava geração nas configurações normais, viu muita familiaridade dentro da cabine do GTI, ao mesmo tempo que alguns elementos exclusivos da versão o diferenciam dos modelos convencionais, como alguns acabamentos em vermelho e o tradicional banco xadrez.

Descrever a dinâmica de um carro como passageiro não é das tarefas das mais fáceis. Mas os engenheiros da VW ao volante do Golf GTI fizeram o melhor para levar o carro ao limite. Atingindo até 250 km/h, velocidade máxima limitada eletronicamente, o carro demonstrou equilíbrio e facilidade de operação.

Não só nas curvas suaves, como também em trechos mais técnicos e com piso acidentado, onde o acerto de suspensão da oitava geração Volkswagen Golf GTI demonstrou estar tão equilibrada como sempre, nas palavras da Autocar. O piloto inclusive aplicou frenagem máxima a mais de 200 km/h no meio de uma curva. Mesmo assim, o GTI não escapou de traseira.

A linearidade do propulsor 2.0 turbo a gasolina, da família EA888, também foi elogiada. O carro testado estava equipado com uma transmissão automatizada de dupla embreagem com sete velocidades. O item será opcional, uma vez que a caixa manual de seis velocidades foi mantida de série, mas mostrou trocas rápidas e sem sustos, provendo acelerações rápidas. O sistema de bloqueio de diferencial, também disponível na família Polo 1.0 TSI brasileira, foi elogiado por sua eficiência em prover aderência às rodas dianteiras de tração, mesmo em curvas fechadas, sem subesterço.

Na conclusão, a Autocar afirmou que, enquanto é difícil mensurar as qualidades da oitava geração do Volkswagen Golf GTI andando de carona, o que foi visto na pista alemã de Ehra-Lessien é o suficiente para afirmar que o hatch será um dos carros mais rápidos da categoria, mas um grande avanço sobre a sétima geração. O GTI novo se mostrou “deliciosamente ágil e rápido nas respostas”, trazendo os melhores predicados dos Golf GTI do passado, ao mesmo tempo em que pareceu muito estável e pronto para atender um público amplo de compradores.

O Volkswagen Golf GTI não chegará ao mercado inglês antes do segundo semestre, mas a Autocar afirmou que o modelo tem tudo para ser um “ótimo ‘hot hatch’”. Por lá, o seu preço inicial é estimado em 29.900 libras (cerca de R$ 209,6 mil). Falando em números, a potência declarada é de 245 cv, enquanto o torque deverá permanecer em 37,7 kgfm. Com isso, a Volkswagen informa uma aceleração de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos, mesmo pesando cerca de 1.370 kg. 

Vale a pena lembrar que o Golf GTI foi produzido no Brasil em sua sétima geração, porém o volume de vendas cada vez menor dos hatches médios e o preço elevado dessa configuração do Golf por aqui resultaram em sua retirada de linha. Ao que tudo indica, pelos motivos citados, não parece figurar nos planos futuros da Volkswagen uma eventual importação do Golf GTI em sua oitava geração ao nosso mercado.  

Volkswagen Golf GTI 2021
Volkswagen Golf GTI 2021
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!