RAM registra nome Dakota e picape da Dodge pode voltar

Sem uma caminhonete de entrada desde o fim da Dodge Dakota nos EUA em 2011, divisão de comerciais prevê retorno
Acima a quarta geração da Dodge Dakota, até o momento a última a ser produzida

Acima a quarta geração da Dodge Dakota, até o momento a última a ser produzida | Imagem: Divulgação

A Dodge Dakota foi uma picape média importante nos EUA, sendo fabricada por lá entre 1987 e 2011, dois anos após a FCA (Fiat-Chrysler) colocar todos os modelos comerciais do grupo sob a marca RAM. A caminhonete chegou até a ser fabricada no Brasil entre 1998 e 2001, em Campo Largo (PR). Sem um modelo de entrada nos EUA desde 2011, a RAM agora registrou novamente o nome Dakota para uso comercial.

Conforme o pedido de patente feito nos EUA, o registro é para “peças veiculares, especificamente acabamento decorativo externo de automóvel” relacionadas à Dakota. A própria FCA já havia anunciado para 2022 o retorno do grupo com a marca RAM para o segmento de caminhonetes de entrada por lá. Hoje, a linha da marca começa na RAM 1500, modelo que já foi confirmado para o mercado brasileiro.

A expectativa da imprensa norte-americana é a de que a nova “RAM Dakota” apareça oficialmente para público antes, sendo oferecida ainda como modelo 2021. De acordo com o site MotorTrend, se nada der errado nos planos da FCA, a picape deverá manter a estrutura com chassi de longarina e opções de motores de quatro ou seis cilindros, turbinados ou não e podendo ser abastecidos com gasolina ou diesel.

A grande dúvida seria a concorrência com outros produtos da FCA, como a recém-lançada Jeep Gladiator, que compete em segmento similar. No entanto, a Fiat-Chrysler já afirmou que a oferta da Jeep e essa possível Dakota terão missões diferentes. Enquanto a Gladiator é oferecida sempre com cabine dupla e caçamba curta, focando no uso fora-de-estrada, a opção de entrada da RAM será mais versátil, tendo também opções de cabine simples e mais alternativas para o comprimento de caçamba, focando no trabalho. 

De qualquer forma, a notícia é muito interessante e vale a pena ficarmos de olho nesse tema, uma vez que hoje a Fiat Chrysler não atua no segmento de picapes médias, categoria relevante aqui no Brasil. Quem sabe com o projeto inédito a marca não possa até mesmo produzir a novidade em nossa região. 

Acima a quarta geração da Dodge Dakota, até o momento a última a ser produzida
Acima a quarta geração da Dodge Dakota, até o momento a última a ser produzida
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!