Renault prepara ampliação da linha Fluence

Sedã médio terá versões 1.6 flex para frotistas e 2.0 Turbo como top de linha

Renault Fluence | Imagem: divulgação

Lançado em dezembro de 2010, o Renault Fluence já acumula um relativo sucesso no mercado brasileiro, com cerca de 20.000 unidades vendidas. Mas a meta da montadora é aumentar esse número, por isso prepara o lançamento de mais duas versões do sedã, uma de entrada e outra top de linha, ainda neste ano, conforme apurou o AUTOO.

Para obter um valor mais baixo, o Fluence de entrada será equipado com o motor 1.6 16V flex de até 115 cv (o mesmo de Logan, Duster e Sandero), em vez do 2.0 aspirado aplicado atualmente nas linhas Dynamique e Privilége.

A intenção da Renault com o Fluence 1.6 é atuar principalmente no segmento de taxistas e empresas frotistas, filão onde a presença da marca francesa ainda é discreta. Informações sobre preços, desempenho, equipamentos e acabamento da nova versão do sedã ainda são desconhecidas.

Avaliação: Fluence traz bons fluídos para a Renault

Já a série de topo terá como principal atributo o motor 2.0 16V Turbo a gasolina de 180 cv e 30,6 kgfm de torque máximo, opção já disponível na Europa e Argentina. Nessa configuração, conforme dados do fabricante, o veículo acelera do 0 aos 100 km/h em 8,5 segundos e atinge 215 km/h de velocidade máxima.

No Brasil, o Fluence Turbo deve receber os mesmos itens da linha Privilége, que contempla ar-condicionado dual zone, 6 airbags, teto solar, GPS no painel, entre outros. Por ser focado em esportividade, o câmbio do modelo com motor sobrealimentado será uma caixa manual de 6 marchas. Seu preço deve começar na faixa dos R$ 80.000.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!