São Paulo terá 116 táxis híbridos até dezembro

Autorização da Prefeitura libera veículos alternativos para empresas de frota; em 2017, modelos serão substituídos por elétricos

São Paulo já tem até táxi elétrico | Imagem: Nissan

Começa nesta quinta-feira (21) o processo seletivo da Prefeitura de São Paulo (SP) para escolha de empresas de táxis para aquisição de veículos híbridos, que são impulsionados pela combinação de motor a combustão e outro elétrico. A autorização, publicada no Diário Oficial, prevê que 116 modelos do gênero entrarão em operação nas ruas da cidade até o final de dezembro.

Segundo a nota oficial, as empresas também terão facilidades para compra de 116 táxis com motor flex e outros 58 acessíveis, veículos destinados ao transporte de passageiros com necessidades especiais.

Pelas regras municipais, cooperativas interessadas serão autorizadas a comprar pacotes com, no mínimo, cinco carros, sendo que obrigatoriamente dois têm de ser híbridos, outros dois flex e um acessível. No total, serão oferecidos 58 lotes.

Mas a regra não para por aí: todos os veículos adquiridos dentro deste formato terão de ser substituídos por automóveis totalmente elétricos até 2017 – recentemente dois Nissan Leaf táxi começaram a operar em São Paulo.

As propostas das empresas devem ser enviadas em até 30 dias à Prefeitura. A partir daí, os processos de autorização dos veículos devem ser concluídos em cinco meses. Mais adiante uma nova portaria será publicada para definir se os táxis ecológicos terão uma identidade visual diferente e sobre os tramites para aquisição de alvará para esse tipo de veículo.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!