Situação inusitada: no México, Jetta pode custar menos do que um Virtus

Versão Startline do Jetta conta com o mesmo motor 1.6 16V e câmbio automático de 6 marchas oferecido no Virtus
Volkswagen Jetta Startline

Volkswagen Jetta Startline | Imagem: Divulgação

Por concepção, dentro da gama atual da Volkswagen os sedans Virtus e Jetta contam com propostas claramente distintas. Cabe ao primeiro figurar como uma alternativa “compacta premium”, sendo posicionado acima do Voyage e concorrente com modelos como o Chevrolet Onix Plus, Hyundai HB20S, entre outros. O Jetta, por sua vez, é um sedan médio propriamente dito, rival de Chevrolet Cruze, Honda Civic, Toyota Corolla e cia.

No México, entretanto, a Volkswagen adotou uma estratégia singular para os dois modelos. Na semana passada, a fabricante alemã lançou o Jetta Startline, nova versão de entrada do modelo, com preço sugerido de 305.990 pesos mexicanos. A novidade traz o motor 1.6 MSI sob o capô e câmbio automático de 6 marchas. Contratando o financiamento com o banco da montadora, o valor do Jetta Startline é reduzido para 289.990 pesos. O que confere um caráter muito inusitado para essa história é que um Virtus com a mesma configuração mecânica por lá custa 309.990 pesos. É isso mesmo, você não leu errado, no México é possível encontrar um Jetta custando menos do que um Virtus…

A ideia da Volkswagen com a nova composição de gama é conferir um nível de competitividade ímpar ao Jetta produzido no México. Com o motor 1.6 16V, que entrega 111 cv com gasolina por lá, o modelo obviamente deixa a desejar no quesito performance, mas oferece um nível de espaço interno e qualidade de acabamento superiores em relação ao Virtus brasileiro, destacam os colegas do Motorpasión.

Segundo o site mexicano, o Jetta Startline precisa de 12,7 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h, enquanto o Virtus 1.6 automático cumpre a mesma prova em 11,6 segundos. A diferença de peso entre os modelos também é marcante, com o Virtus registrando 1.139 kg contra 1.355 kg do Jetta. O consumo, como era esperado, também é mais favorável ao Virtus.

De acordo com o Motorpasión, apesar de ficar devendo em desempenho, o Jetta Startline oferece um rodar mais agradável em relação ao compacto Virtus. Curioso destacar que, apesar de menor, o porta-malas do Virtus é ligeiramente maior (520 litros) em relação ao do Jetta (510 litros).

O sedan médio, por sua vez, traz algumas vantagens, como o sistema de freios a disco nas quatro rodas, 6 airbags contra 4 do Virtus, freio de estacionamento com acionamento elétrico e faróis de LED, uma lista de itens de série que não deixa de ser interessante.

O Jetta Startline integra a linha 2020 do sedan e apenas poucas unidades foram produzidas para abastecer o mercado local. Segundo o site mexicano, ainda não há nenhuma informação oficial se a VW vai manter essa configuração quando a linha 2021 do Jetta for lançada por lá.

E você, o que acha de um Jetta 1.6 automático? Será que uma configuração assim faria sucesso por aqui?

Acima o Volkswagen Jetta Startline vendido no México
Acima o Volkswagen Jetta em seu catálogo de entrada vendido no México
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!