Stellantis diz que vai produzir híbridos flex, 100% elétricos e modelos a etanol no Brasil

Fabricante confirma que novas tecnologias híbridas estarão disponíveis no país já a partir do próximo ano
Plataforma bio-hybrid da Stellantis

Plataforma bio-hybrid da Stellantis | Imagem: Divulgação

A Stellantis informa por meio de comunicado que vai instalar em sua fábrica em Goiana (PE) todo o aparato para produção dos primeiros veículos equipados com as tecnologias Bio-Hybrid, que associam eletrificação com motorização flex e a etanol, além dos 100% elétricos a bateria totalmente desenvolvidos e produzidos pela empresa no Brasil. 

VEJA TAMBÉM:

As plataformas Bio-Hybrid e BEV (Battery Electric Vehicle) são parte da estratégia global de descarbonização da mobilidade concebida pela Stellantis no plano estratégico 2030, que prevê a descarbonização total das operações e produtos da empresa até 2038, e uma redução de 50% das emissões de CO2 já em 2030.

A localização das plataformas Bio-Hybrid e BEV 100% elétrica vão mobilizar o ecossistema de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D) da Stellantis, composto por fornecedores, universidades, centros de pesquisa, entre outros, privilegiando o talento dos profissionais brasileiros.

O desenvolvimento tecnológico vai resultar também na ampliação significativa do parque local de fornecedores. Atualmente, a Stellantis tem no entorno do Polo de Goiana 38 fornecedores de componentes e sistemas, número que deve aumentar para 50 no curto prazo. 

Ao longo dos próximos anos, no horizonte do desenvolvimento da nova família de veículos híbridos e elétricos, a cadeia de valor deverá contar com 100 fornecedores instalados em Pernambuco, desenvolvendo e produzindo componentes e soluções para a propulsão híbrida e elétrica, e descarbonizando a mobilidade.

Bio-Hybrid em todas as plantas da Stellantis no Brasil

Plataforma bio-hybrid da Stellantis
Plataforma bio-hybrid da Stellantis inclui motor elétrico e a combustão flex que será fabricada em Goiana (PE)
Imagem: Divulgação

A Stellantis avançará com a tecnologia de propulsão híbrida, que combina motores térmicos com eletrificação, em seus três polos automotivos brasileiros – Betim (MG), Porto Real (RJ) e Goiana (PE). Este avanço simultâneo é possível porque a tecnologia Bio-Hybrid é de aplicação flexível e pode equipar vários modelos produzidos pela Stellantis.

As três plataformas da família Bio-Hybrid são baseadas em tecnologias diferentes, que apresentam distintos graus de combinação térmica e da eletricidade na propulsão do veículo. Cada uma destas tecnologias tem sua aplicação e, juntas, atendem a todas as faixas de consumidores, tornando acessíveis os sistemas híbridos baseados na combinação da propulsão térmica flex com a eletricidade.

A liderança regional do Brasil abre perspectivas de exportações para toda a América Latina, e a decisão de investir na localização das novas tecnologias considera o horizonte de estabilidade e previsibilidade, decorrentes de marcos legais como a aprovação da Reforma Tributária.

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Recomendados por AUTOO

Youtube
Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

SUVs coadjuvantes em vendas podem ser opção para os best-sellers Creta e T-Cross
Aviação
Gol pretende ter 169 jatos Boeing 737 em 2029

Gol pretende ter 169 jatos Boeing 737 em 2029

Companhia aérea anunciou medidas para sair da crise financeira
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções