Mesmo chegando bem mais atrasada que suas concorrentes ao segmento de SUVs compactos, a Volkswagen parece ter acertado na receita do T-Cross, seu primeiro produto do gênero. Com poucos dias de vendas, o utilitário esportivo acumulava até quinta-feira (18) 1.064 unidades emplacadas.

Com esse volume ele já está à frente de modelos como o C4 Cactus (976 exemplares), Duster (925), Captur (892) e Peugeot 2008 (508). O rival mais próximo acima dele é o EcoSport, com 1.627 unidades emplacadas.

Como se trata do início da produção e das vendas é normal que exista uma espécie de “rampa” em que aos poucos o veículo vai ampliando seu volume até estabilizar a oferta. Pelo que apresentou até aqui, o T-Cross parece se encaixar nos casos mais bem sucedidos dos últimos anos.

O Renegade, Creta e o Kicks, por exemplo, começaram suas carreiras comerciais em torno de 2.000 unidades, um patamar em que o Volks deve chegar logo. A exceção foi o HR-V que já chegou ao mercado com uma enorme expectativa a ponto de a Honda só lançar uma campanha massiva sobre o modelo depois de suprir seus próprios clientes mais fieis.

O bom presságio a respeito do T-Cross também vem do fato de a categoria de “jipinhos” ter hoje muitos concorrentes. É um cenário bem mais complexo e difícil do que encontraram o HR-V e o Renegade quando apenas o EcoSport e o Duster dividiam espaço.

Honda HR-V 2019
Honda HR-V 2019
Imagem: Divulgação

O primeiro de muitos

O T-Cross tem como principais argumentos de vendas a tecnologia embarcada. Além do Tracker e do C4 Cactus, ele é um dos poucos por enquanto a ter motor turbo com injeção direta. Possui espaço interno generoso e é considerado um dos mais seguros do mercado. Sua faixa de preços, no entanto, é mais alta que vários rivais e não é à toa que a Volks já esteja planejando lançar outros SUVs para complementar a oferta do T-Cross.

Além do Tarek, argentino que estreará por aqui em 2021, a VW também terá um utilitário esportivo abaixo do T-Cross, com um porte semelhante ao do Hyundai Venue, que acaba de ser revelado em Nova York.

O atraso, pelo jeito, fez bem à Volkswagen que agora quer compensar os anos perdidos. Por enquanto, começou bem.

Citroën C4 Cactus 2019
Citroën C4 Cactus 2019
Imagem: Divulgação

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/