Completando cinco anos de mercado e para se preparar em relação aos concorrentes que serão renovados no curto prazo, como é o caso da nova geração do Volkswagen Jetta, o Citroën C4 Lounge ganhou um tapinha de leve no visual e melhorias na parte interna a partir da linha 2019.

Se os clientes do segmento só pensam nas marcas japonesas quando falamos de sedã médio, a Citroën adotou uma estratégia mais agressiva para o C4 Lounge a partir da linha 2019 e tratou de focar um ponto importante quando falamos de qualquer automóvel: o custo-benefício.

O raciocínio é simples. A francesa enxugou a linha e oferecerá ao público em geral apenas duas versões do C4 Lounge 2019, no caso a Feel e a topo de linha Shine, avaliada aqui pelo Autoo.

A Citroën aposta que será a versão Shine a responsável pela maior procura do C4 Lounge e as razões são fáceis de entender. Ela sai de fábrica com um excelente pacote de equipamentos de série, com destaque para os 6 airbags, controles de tração e estabilidade, teto solar, revestimento interno de couro, trio elétrico, chave presencial, rodas de liga leve aro 17”, faróis com iluminação full LED, dentre outros recursos. Os destaques também vão para as melhorias da linha 2019, no caso o painel de instrumentos digital e uma central multimídia mais sintonizada com os recursos que esperamos encontrar no dispositivo, no caso o Apple CarPlay e o Android Auto, bem como navegador integrado e câmera de ré. Foi interessante que a Citroën também deslocou o controle do ar-condicionado digital com duas zonas para a tela da central multimídia, o que permitiu reduzir a quantidade de botões físicos no console central.

Uma pena que o painel digital não é uma unidade tão avançada como a vista na dupla Polo e Virtus, por exemplo. Enquanto nos modelos da Volkswagen o painel digital permite trazer para tela o mapa do navegador e conta com integração com a central multimídia, no C4 Lounge 2019 o cluster funciona exibindo apenas as informações gerais do carro. Outra crítica é que, apesar de oferecer a câmera de ré, falta ao sedã o sensor de estacionamento traseiro de série. Segundo a Citroën, o fato trata-se apenas de uma escolha na composição de itens de série, sendo que os clientes que fizerem questão do recurso poderão acrescentar como acessório.

Fato é que, por R$ 102.790, o C4 Lounge Shine custa o mesmo que as versões intermediárias de Honda Civic e Toyota Corolla, com a vantagem de trazer um pacote de equipamentos superior.

 
 
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
Citroën C4 Lounge 2019
Citroën C4 Lounge 2019
 
 

Hoje em dia, na faixa de R$ 100.000, o Corolla está nas concessionárias na versão XEi (R$ 104.850) e o Civic oferece a versão EXL de R$ 106.200. Esse é o pulo do gato que a Citroën quer explorar com o sedã, que ainda é beneficiado com a presença do sempre competente motor 1.6 THP. Equipado com turbo e injeção direta, ele oferece até 173 cv com etanol e 24,5 kgfm de torque. Sobretudo quando analisamos toda essa força gerada, temos um número bem mais generoso do que os propulsores 2.0 16V de aspiração natural presentes no Civic EXL e no Corolla XEi são capazes de entregar. O câmbio do C4 Lounge segue o automático de 6 marchas.

Com isso, ao volante o C4 Lounge ainda é um modelo que agrada tanto quanto o Honda Civic e o Toyota Corolla. Com torque de sobra, acelerações e retomadas a bordo do Citroën são feitas de forma rápida e o câmbio automático trabalha de uma forma tranquila graças à elevada força disponível desde baixas rotações.

Curioso que a direção com assistência eletro-hidráulica do C4 Lounge está muito mais alinhada com o conforto do que propriamente a esportividade que seu motor sugere. O mesmo pode-se dizer da suspensão. Ela segue com a configuração McPherson na dianteira e eixo de torção nas rodas traseiras, porém a equipe da Citroën conseguiu uma ótima calibração para as condições do piso nem sempre em bom estado como é comum nos países da América do Sul, proporcionando um rodar bem confortável ao sedã. Também colaboram nessa sensação os bancos com formato anatômico e generosos no tamanho e no apoio para o corpo.

Digamos que, em termos de proposta de uma maneira geral o C4 Lounge consegue mesclar a orientação do Corolla para o conforto com a dose de esportividade que encontramos no Civic graças ao motor 1.6 turbo presente no Citroën. É fato que o Honda traz uma dinâmica mais apurada, conseguida também em parte graças a sua suspensão traseira multibraço, uma configuração mais nobre em relação ao encontrado no Corolla e C4 Lounge.

Generoso no tamanho da carroceria, com 4,62 m de comprimento e 2,71 m de entre-eixos, o C4 Lounge mantém a boa cabine com espaço mais do que suficiente para 4 adultos. O porta-malas de 450 litros está na média do segmento, atendendo uma família com tranquilidade.

De uma maneira geral, o C4 Lounge 2019 em sua versão mais cara Shine é um modelo que agrada de uma maneira geral. Ele tem uma concepção interessante, com bom espaço interno, traz um conjunto mecânico eficiente, e atualizou seu pacote de equipamentos a partir da linha 2019. Se pensamos em um C4 Lounge ao lado de um modelo mais moderno, como o Civic em sua 10ª geração, notamos que o interior do Citroën precisaria de uma atualização muito mais profunda do que a introdução do painel digital ou a nova central multimídia trouxeram ao C4 Lounge.

De qualquer forma, se a Citroën mantiver uma política de preços mais agressiva para a versão Shine, o C4 Lounge pode figurar sim como uma alternativa mais racional aos consagrados Corolla e Civic. Se você está de olho em um sedã médio, vale a pena ao menos fazer um test-drive no Citroën antes de fechar negócio.

Ficha técnica

Citroën C4 Lounge 2019 Shine 1.6 16V flex automático 4p
Preço R$ 102.790 (03/2018)
Categoria Sedã médio
Vendas em 2017 3.313 unidades
Motor 4 cilindros, 1598 cm³
Potência 166 cv a 6000 rpm (gasolina)
Torque 24,5 kgfm a 1400 rpm
Dimensões Comprimento 4,621 m, largura 1,789 m, altura 1,505 m, entreeixos 2,71 m
Peso em ordem de marcha 1487 kg
Tanque de combustível 60 litros
Porta-malas 450 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/