Completando 10 anos de mercado, o Renault Sandero sempre foi um modelo com uma concepção interessante. Com preço de carro de entrada, ele oferecia espaço de hatch médio e porta-malas bem maior do que os rivais em preço. Em 2007, quando foi lançado, ele surgiu como uma alternativa em especial para as famílias que precisavam de um carro espaçoso, mas o orçamento andava contado. Talvez um dos grandes dilemas do Sandero, bem como do irmão Logan, era que para entregar tudo isso ele abria mão de várias coisas importantes, como um design mais trabalhado, um acabamento interno caprichado, dentre outros atributos.

Ao longo dos anos e, em especial com a chegada da segunda geração em 2014, muitas falhas foram resolvidas, ou, pelo menos, amenizadas. Na parte externa, o visual deu um salto considerável, ganhando formas bem mais amigáveis ao olhar. Se ele ainda precisa evoluir muito na posição de dirigir, ao menos algumas falhas graves na ergonomia do Sandero foram sanadas. Não é mais necessário, por exemplo, colocar a mão direita abaixo do freio de estacionamento para ajustar os retrovisores com acionamento elétrico. Os comandos dos vidros elétricos, por sua vez, agora vão posicionados nas portas, uma posição correta e mais amigável.

Partindo agora para o Sandero 2017, é possível ver muitas melhorias também no acabamento, claro que, pelo menos até onde o preço final do modelo permite. Na versão Dynamique 1.6 SCe, como a avaliada aqui pelo AUTOO, os bancos contam com o tecido “Petit Point”, uma bonita textura que mescla pontos pretos e azuis criando um ambiente agradável para o interior do carro. O mais importante é que está lá o bom espaço interno, suficiente para acomodar 5 passageiros, e o porta-malas de 320 litros de capacidade. Um Volkswagen Golf, por exemplo, acomoda 313 litros no compartimento para bagagens.

Aproveitando um dos benefícios com a japonesa Nissan, o novo motor 1.6 16V SCe compartilha muitos elementos com o propulsor utilizado nos Nissan March, Versa e Kicks e caiu como uma luva no Sandero 2017. Começando com os dados oficiais, o Sandero Dynamique 1.6 2017 consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos com etanol. Um recurso muito importante do propulsor é a presença do start-stop, recurso que desliga o motor quando o carro encontra-se parado. Graças ao start-stop e a soluções como o comando de válvulas variável e o sistema de gerenciamento de regeneração de energia, o Sandero 1.6 SCe alcança parciais de 8,6 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada com etanol. Utilizando gasolina, os números sobem para 12,8 e 13,4 km/l, respectivamente, valores muito bons! Vale lembrar que consideramos aqui os números da versão manual 5 marchas, o carro que foi testado por nós. 

A direção do Renault Sandero também passa a ser do tipo eletro-hidráulica, que reduz ainda mais o peso do volante e, de quebra, também ajuda a reduzir o consumo ao não depender mais do motor a combustão. Mais refinado, esse tipo de assistência também proporciona recursos interessantes como a possibilidade de variar a atuação de acordo com a velocidade do carro.

No rodar, o Renault Sandero com o motor 1.6 SCe ficou um carro bem mais agradável de dirigir. Em relação ao propulsor anterior, o novo bloco SCe confere ao Sandero respostas mais ágeis e o funcionamento do motor é exemplar, com baixo ruído e ausência de aspereza mesmo utilizando corrente de distribuição no lugar da tradicional correia. Em relação ao 1.6 8V utilizado até então, o Sandero ficou muito melhor. Segundo a Renault, só na aceleração de 0 a 100 km/h o ganho em relação ao motor anterior foi de 3,7 segundos. 

 
 
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017
 
 

A nova direção também conta com uma calibração bem neutra, sem tendência para a esportividade mas também não apresentando-se “anestesiada” ou lenta demais nas reações. Assim como notado na suspensão, ele é um modelo pensado para entregar bem mais conforto para o dia a dia e o uso familiar, assim como os demais concorrentes. Ponto positivo também para a ausência de barulhos de acabamento ou falhas de montagem. Só falta ao Sandero, para torna-se uma opção mais interessante no segmento, melhorar características pontuais, começando pela posição de dirigir. Oferecer regulagem de profundidade para a coluna de direção, por exemplo, já ajudaria bastante.

O Sandero Dynamique 1.6 SCe manual como o avaliado aqui é tabelado em R$ 54.300. De série, além do que já foi mencionado, ele traz os principais equipamentos de segurança e conforto, como ar-condicionado, computador de bordo, trio elétrico, dentre outros. Se você acrescentar o “Techno Pack Plus” opcional, que traz a central mutimídia com navegador integrado e sensor de estacionamento traseiro, o preço atinge R$ 56.000.

Colocando o modelo em perspectiva no segmento, encontramos entre os modelos também com motorização 1.6 16V o Hyundai HB20 Comfort Plus de R$ 52.380 trazendo os mesmos equipamentos que o Sandero Dynamique. Se não tem o mesmo espaço interno, ao menos o Hyundai é mais acessível e conta com 5 anos de garantia contra os 3 anos de cobertura do Sandero. Se você quer economizar ainda mais e busca um modelo com amplo espaço interno, pode considerar um Toyota Etios XS, que, com motor 1.5 16V e câmbio manual de 6 marchas, é tabelado em R$ 51.190.

Vale a pena comprar o Renault Sandero Dynamique 2017?

Tudo depende, em especial de suas necessidades de uso. Se você pensa em ter um carro único para a família e não apenas um hatch compacto para o uso diário, o Sandero desponta como uma boa opção em especial graças ao maior porta-malas do segmento e o amplo espaço interno. Já se você conta com outro carro maior na garagem, talvez seja mais interessante optar por um Toyota Etios, por exemplo, que é mais barato e traz um conjunto mecânico ainda mais interessante que o do Sandero Dynamique 1.6 SCe.

Ficha técnica

Renault Sandero 2017 Dynamique 1.6 16V flex manual 4p
Preço R$ NaN (10/2017)
Categoria Hatch compacto
Vendas em 2017 63.439 unidades
Motor 4 cilindros, 1597 cm³
Potência 115 cv a 5500 rpm (gasolina)
Torque 16 kgfm a 4000 rpm
Dimensões Comprimento 4,021 m, largura 1,746 m, altura 1,528 m, entreeixos 2,591 m
Peso em ordem de marcha 1055 kg
Tanque de combustível 50 litros
Porta-malas 320 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |

Veja mais notícias da marca